PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Socorro! Quero investir, mas tenho medo

iStock
Imagem: iStock
Júlia Mendonça

Júlia Mendonça é formada em comércio exterior pela Universidade Positivo. Atuou como planejadora financeira entre 2015 e 2018. Especialista em orientação e planejamento financeiro pessoal, é coach e consultora de finanças, pós-graduada em investimentos, finanças e banking. É influenciadora digital no nicho de finanças e investimentos em um dos maiores canais do assunto na área do Brasil.

do UOL

26/11/2020 04h00

Temos medo do novo, de encarar um projeto ou um sonho e descobrir que ele dá muito mais trabalho do que o imaginado, de não dar certo e ter que encarar a família e os amigos com uma derrota. Temos medo de colocarmos todas nossas esperanças e o nosso dinheiro em algo que possa falir e assim nos afundarmos num buraco de dívidas.

Isso tudo é plausível e realmente pode acontecer. Porém, não acho que tentar, ter coragem de fazer e dar errado seja mais preocupante do que continuar em uma vida chata, infeliz e sem realizações. Diariamente converso com centenas de pessoas nas minhas redes sociais que relatam a mesma coisa: quero outra vida, mas tenho medo e por isso fico no mesmo lugar. Hoje separei os 3 principais motivos que mais dão medo nos investidores.

Começar a investir

Não tem como você estar confortável em uma situação pela qual nunca passou antes em sua vida. Não conheço ninguém que não sentiu o coração batendo forte quando entrou na corretora pela primeira vez, quando deu o "ok" para o investimento escolhido e que não pulou de felicidade quando recebeu um comunicado avisando que deu tudo certo. Isso é muito legal mesmo.

Só que até chegar nesse ponto você precisa quebrar o mais difícil de todos: a sua cabeça. Imaginamos mil e um cenários horríveis e usamos isso como desculpa para não começarmos a investir. Você não pode deixar sua imaginação paralisar sua vida e impedi-lo de dar os primeiros passos nos investimentos.

Comece devagar, coloque pouco dinheiro a cada mês, espere para ver como você reage e se deu tudo certo mesmo. Se não teve nenhum problema, na próxima vez que for investir, coloque um pouco mais, e vai seguindo assim por diante.

Eu sei que é assustador pensar em colocar o seu rico dinheirinho, que você se esforçou tanto para conquistar, em algo que você não sabe muito bem como funciona, mas vou ser bem sincera: R$ 100 não deixa ninguém mais rico nem mais pobre. Não estou aqui me referindo a pessoas que passam necessidades ou que precisam de auxílio para alimentação. Estou falando de você, que sabe que fazendo um planejamento financeiro básico tem total noção de que só diminuindo uma cervejinha aqui, uma blusinha ali já consegue esse valor sem grandes sacrifícios. Para você isso fica pesado? Então continua lendo aqui comigo.

Pouco dinheiro

R$ 37 no mês é o valor que você precisa para comprar um título do Tesouro IPCA, que é voltado para o longo prazo, como sua aposentadoria. Não é brincadeira. Com menos que o valor de uma pizza por mês você consegue ajudar seu eu do futuro a ter uma vida muito mais tranquila.

Os investimentos estão cada vez mais acessíveis e a ideia é de que cada pessoa comece a olhar para a própria vida e pense como quer viver no futuro. Eu sei e entendo que muitas pessoas vão depender do INSS na aposentadoria, mas por que não dar uma forcinha e fazer o seu pé de meia também?

Com o conteúdo que tem aqui no Descomplique você consegue economizar esse valor e até um pouco mais por mês. Não precisa mais ficar assustado e achando que investimento é coisa para pessoas ricas ou grandes empresários. Você não só pode, como deve começar a cuidar das suas finanças agora mesmo, independentemente do valor que sobre no seu orçamento todos os meses.

Falta de conhecimento

Isso realmente não tem mais como usar como desculpa. Em todos os lugares que vai: sites, YouTube, Instagram, Twitter, aplicativos de música, entre outros, você vai encontrar muito conteúdo disponível e de maneira gratuita.

O melhor é que tem conteúdo para todos os gostos, níveis de conhecimento e você pode usufruir deles a hora que desejar. Não tem como dizer que não tem acesso a coisas de qualidade, que só existem cursos caros no mercado, pois você consegue fazer tudo do conforto da sua casa, no ônibus, enquanto está indo ou voltando do trabalho, ou até mesmo nas horas livres do seu trabalho.

É melhor financiar uma casa ou pagar aluguel? Descomplique

UOL Notícias

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Notícias