PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Navio tombado com 4 mil carros tem 1ª parte fatiada; veja como ficou

MV Golden Ray começou a ser fatiado no começo deste mês, porém contratempos atrasaram os trabalhos de remoção do cargueiro de 200 m - Divulgação
MV Golden Ray começou a ser fatiado no começo deste mês, porém contratempos atrasaram os trabalhos de remoção do cargueiro de 200 m Imagem: Divulgação
do UOL

Do UOL

Em São Paulo (SP)

26/11/2020 16h28

Depois de três semanas após início do fatiamento do navio MV Golden Ray, tombado há mais de um ano na costa da Geórgia (EUA,) a equipe responsável por sua remoção está perto de concluir o corte da primeira seção do cargueiro. O navio, que tem cerca de 200 metros de comprimento, traz até hoje 4.200 carros em seu interior.

O corte do MV Golden Ray em sete fatias começou no dia 6 de novembro, com a chegada e o posicionamento do guindaste gigante que está dividindo o casco por meio de correntes.

Essa foi a forma encontrada para tirá-lo do local do naufrágio, entre as ilhas de Saint Simons e Jekyll.

Os trabalhos estão levando muito mais tempo do que o inicialmente estimado - a previsão era de cortar uma fatia a cada 24 horas. O principal contratempo até agora foi uma corrente arrebentada após 25 horas de corte. Não houve feridos nem danos ao VB-1000, mas a operação precisou ser paralisada.

Fatiamento MV Golden Ray navio cargueiro tombado casco cortado - Divulgação - Divulgação
Detalhe do casco já cortado e da corrente enorme utilizada para realizar o fatiamento do MV Golden Ray
Imagem: Divulgação

Após isso, ajustes no aparelho de corte o fizeram melhorar seu desempenho.

"O processo de fatiamento foi cuidadosamente projetado e modelado, mas continua sendo uma operação altamente complexa", iniciou o subcomandante Tom Wiker, da empresa Gallagher Marine Systems.

Fatiamento MV Golden Ray navio cargueiro tombado montagem - Divulgação - Divulgação
Uma das correntes usadas no processo de remoção arrebentou e causou atraso no cronograma inicial
Imagem: Divulgação

"Este é o primeiro de sete cortes. Durante cada corte, continuaremos ajustando nossos parâmetros de corte, incluindo velocidade e tensão da corrente, para melhorar sua eficiência. Embora o corte esteja demorando mais do que o esperado, estamos adquirindo um conhecimento valioso que guiará o restante desta operação."

Por enquanto, as equipes auxiliares continuam a recuperar pequenos pedaços de destroços e óleo das proximidades da embarcação e na costa mais próxima.

A equipe de extração não deu um cronograma atualizado ou uma meta para quando espera que o primeiro corte seja concluído.

Prêmio UOL Carros: qual marca tem o melhor pós-venda de 2020?

Enquete encerrada

Total de 6670 votos
29,43%
Divulgação
22,26%
Reprodução
10,84%
Divulgação
5,25%
Reprodução
5,13%
Reprodução
4,60%
Divulgação
3,85%
Reprodução
3,64%
Reprodução
2,22%
Divulgação
2,08%
 Fotos Divulgação
1,39%
Divulgação
1,39%
Divulgação
1,05%
Divulgação
0,93%
Reprodução
0,93%
Reprodução
0,87%
Divulgação
0,81%
Reprodução
0,81%
Divulgação
0,78%
Reprodução
0,76%
Reprodução
0,36%
Divulgação
0,27%
Reprodução
0,16%
Divulgação
0,16%
Reprodução
Total de 6670 votos

Valide seu voto

Notícias