PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Para presidente Alberto Fernández, Maradona foi o maior de todos

25/11/2020 19h24

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, se despediu de Diego Maradona, que faleceu na tarde desta quarta-feira (25). "Diego era a Argentina em todo mundo. Nos encheu de alegria. Nunca vamos poder lhe retribuir por toda essa felicidade", disse o líder do Executivo da Argentina. "Hoje é um dia muito ruim. Um dia muito triste para todos", continuou o mandatário do país vizinho em entrevista ao canal TyC Sports.

"Todos tivemos muita sorte de termos a oportunidade de vê-lo jogando futebol, de desfrutar do afeto e do carinho dele", seguiu.

Na sequência afirmou: "Duvido que voltaremos a ver outro jogador como Maradona em todos os sentidos. Não só pelas qualidades técnicas, mas também pela coragem, força e garra que sempre colocou em cada um dos jogos das equipes que defendeu. Foi um jogador excepcional aos argentinos, só nos deu alegrias".

Pelo Twitter, ele afirmou: "Maradona levou a Argentina ao ponto mais alto do mundo. Nos fez imensamente felizes. Foi o maior de todos. Muito obrigado por ter existido, Diego. Vamos sentir a tua falta por toda a vida".

Oração do Papa

Quem também se pronunciou sobre Maradona foi o Papa Francisco. Segundo o Vaticano, o pontífice se lembra do ídolo do futebol e compatriota argentino Diego Maradona com afeto e o mantém em suas orações. Além disso, a mídia oficial da Santa Sé o chamou de "poeta do futebol".

Maradona viajou a Roma várias vezes para participar de jogos beneficentes chamados "partidas pela paz", cujos lucros foram para uma instituição de caridade papal para educação em países em desenvolvimento e para as vítimas do terremoto de 2106 na Itália.

Certa ocasião, Maradona deu ao papa uma camisa assinada com uma dedicatória que dizia em espanhol: "Ao Papa Francisco, com todo o meu afeto e [votos de] muita paz no mundo".

* Com informações da Agência Reuters.

Notícias