PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Negros ganham 17% menos que brancos de mesma origem social, diz estudo

do UOL

Colaboração para o UOL, em Campinas (SP)

20/11/2020 14h43

Trabalhadores negros recebem salário 17% menor que o de brancos que têm a mesma origem social, em média, aponta um estudo divulgado hoje pela PUCRS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul), em parceria com a Rede de Observatórios da Dívida Social na América Latina (RedODSAL).

A análise usou dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), com foco nas informações sobre mobilidade social coletadas em 2014. Foram consideradas pessoas com idades entre 20 a 64 anos e que estavam inseridas no mercado de trabalho.

O resultado mostrou que há diferenças no rendimento de brancos e negros, mesmo quando eles vêm de famílias com recursos econômicos e culturais semelhantes.

O coordenador da pesquisa, professor André Salata, diz que a desigualdade já aparece no momento da definição do salário. "Nosso mercado de trabalho pune os indivíduos negros com uma redução de mais de 17% dos salários, mesmo quando comparados com indivíduos brancos com a mesma escolaridade, experiência, ocupação e origem social", disse.

O conceito de origem social, no estudo, foi levantado a partir da análise sócio-econômica das pessoas, usando como parâmetros a educação média do pai e da mãe e a renda mensal média dos pais, além da própria classificação racial. Com isso, os pesquisadores traçaram qual o perfil branco e o perfil negro.

Salata destacou que a desigualdade geral de renda entre brancos e negros, incluindo entre origens sociais distintas, também está ligada aos anos médios de escolaridade de cada grupo racial.

"O diferencial de escolaridade é um dos principais caminhos a partir do qual os efeitos da cor se fazem sentir nos rendimentos, correspondendo a mais de 40% dos efeitos totais de raça", afirmou.

A diferença de rendimentos entre trabalhadores brancos e pretos aumentou em 2019, atingindo o maior patamar desde 2016, segundo o IBGE. No ano passado, a renda média mensal dos pretos equivalia a 55,8% da dos brancos.

Notícias