PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Máscara de 6 mil anos achada na Bulgária é comparada a vilão de 'Predador'

Máscara de 6 mil anos, contendo traços humanos e de animais  - Reprodução/Bulgarian National Radio
Máscara de 6 mil anos, contendo traços humanos e de animais Imagem: Reprodução/Bulgarian National Radio
do UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

20/11/2020 11h09

Uma máscara de mais de 6 mil anos, com traços de humanos e animais, foi encontrada por arqueólogos no assentamento Provadiya-Solnitsata, no nordeste da Bulgária.

O achado foi comparado ao ornamento usado pelo alienígena da franquia de ficção científica "Predador".

O predador - Divulgação/20th Century Fox - Divulgação/20th Century Fox
Cena do filme "O Predador", de 2018, na qual um alienígena aparece usando máscara sem boca
Imagem: Divulgação/20th Century Fox

Feita de argila, a máscara não tem boca e possui formato triangular, o que pode parecer bem bizarro. Entretanto, não se trata de um artefato vindo de uma galáxia distante. De acordo com o portal Arqueologia na Bulgária, o item é uma estatueta do final do período Calcolítico.

"O artefato provavelmente era um símbolo de posição social para quem fosse digno de usá-lo pendurado no pescoço", explicou Vasil Nikolov, do Instituto Nacional e Museu de Arqueologia de Sófia, capital da Bulgária.

Além disso, segundo o pesquisador, a máscara contém ângulos superiores contendo protuberâncias curtas espetadas, que são provavelmente "orelhas estilizadas". Essas "orelhas", por sua vez, eram furadas para pendurar os ornamentos em um fio.

Nikolov admite, todavia, que muitas pessoas realmente compararam a máscara a um componente de um traje espacial alienígena, embora sua origem seja a Terra na pré-história.

máscara de 6 mil anos - Reprodução/Solnitsata Prehistoric Settlement - Reprodução/Solnitsata Prehistoric Settlement
Máscara encontrada no assentamento Provadiya-Solnitsata, no nordeste da Bulgária
Imagem: Reprodução/Solnitsata Prehistoric Settlement

Ainda que o adereço não sirva para animar teóricos da conspiração, a única questão misteriosa que ainda o ronda é sua localização geográfica precisa.

Os pesquisadores não sabem com exatidão onde a máscara de argila era usada e difundida pelos seres humanos do passado, conforme divulgou a Rádio Nacional da Bulgária.

Notícias