PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Ferrari: novo SUV tem sido mais difícil de desenvolver que híbrido SF90

Renderização de SUV Ferrari Purosangue - Daniel Crossman
Renderização de SUV Ferrari Purosangue Imagem: Daniel Crossman
do UOL

Do UOL

Em São Paulo (SP)

18/11/2020 13h16

De acordo com a Ferrari, o desenvolvimento de seu primeiro SUV, o Purosangue, tem sido mais desafiador do que a idealização e o trabalho feito em seu primeiro veículo eletrificado, o híbrido SF90 Stradale - que chegou ao mercado com seus 1.000 cv de potência no ano passado.

Encarregado anteriormente da área de SUVs da Porsche, o diretor técnico da Ferrari, Michael Leiters, disse que criar um SUV do zero é um nível diferente de complexidade para a marca.

"O SF90 foi um desafio, mas o SUV Purosangue é outra dimensão de complicação", disse Leiters ao Top Gear.

"E isso significa que precisamos de uma certa cultura e procedimentos de teste para que possamos atender aos requisitos dos clientes para os SUVs. Mas estou muito confiante. Pessoalmente, fiz muitos SUVs e acho que entendemos o que é necessário para um SUV que é uma Ferrari de verdade. Quando chegar a hora, mostraremos que não é uma contradição."

O modelo, que tem previsão de ser exibido em 2022, tem sido testado com peças aleatórias de Maserati e Ferrari. Assim, ainda não se pode saber como será seu design ao certo.

Rumores dão conta que o Purosangue pode ter o motor biturbo V8 de 3.9 litros da GTC4 Lusso, com 650 cv. Outra possibilidade é que a Ferrari desenvolva um novo propulsor biturbo híbrido V6.

Notícias