PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Em recorde, mais de 80 milhões já votaram antecipadamente nos EUA

29.out.2020 - Eleitora deposita seu voto em urna em Salt Lake City, Utah, nos Estados Unidos - George Frey/AFP
29.out.2020 - Eleitora deposita seu voto em urna em Salt Lake City, Utah, nos Estados Unidos Imagem: George Frey/AFP
do UOL

Do UOL, em São Paulo

30/10/2020 09h02

Mais de 80 milhões de pessoas já votaram antecipadamente na eleição presidencial dos Estados Unidos, marcada para a próxima terça-feira (3), de acordo com uma contagem ontem do U.S. Elections Project, da Universidade da Flórida, um recorde. Os dados indicam para a maior taxa de participação em mais de um século, segundo a agência Reuters.

O número representa mais da metade do total de votos registrados no último pleito, em 2016, quanto o atual presidente, o republicano Donald Trump, disputou o cargo com a democrata Hillary Clinton. Nos Estados Unidos, o voto não é obrigatório. Neste ano, o adversário de Trump é Joe Biden, ex-vice-presidente na gestão Obama. Trump aparece atrás de Biden nas pesquisas de opinião nacional.

Um grande número de pessoas votou pelo correio ou nas primeiras seções eleitorais temendo aglomerações nos locais de votação no dia da eleição — ontem, os Estados Unidos registraram um novo recorde de casos de covid-19 em 24 horas, ao superar pela primeira vez os 90 mil novos contágios, segundo contagem da Universidade Johns Hopkins.

O país é o mais atingido pela pandemia — são mais de 8,9 milhões de casos e 228.675 óbitos, de acordo com dados da mesma universidade.

Segundo a Reuters, especialistas acreditam que o comparecimento às urnas facilmente ultrapassará os 138 milhões que votaram na eleição presidencial de 2016 — apenas 47 milhões de votos vieram antes do dia da eleição naquele ano.

Notícias