PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Tesouro analisa empréstimo de US$ 1 bi para expansão do Bolsa Família

A dona de casa Helena Goes Franco, 69, com o neto Wallace, 5, mostra o cartão do beneficio do Bolsa Família  - Edson Silva - 25.ago.2011/Folhapress
A dona de casa Helena Goes Franco, 69, com o neto Wallace, 5, mostra o cartão do beneficio do Bolsa Família Imagem: Edson Silva - 25.ago.2011/Folhapress

Gabriel Ponte

Da Reuters, em Brasília

30/10/2020 18h40

O Tesouro Nacional avalia o empréstimo de US$ 1 bilhão (ou R$ 5,7 bilhões, na cotação atual) que o Banco Mundial aprovou ontem para ampliar a expansão do programa Bolsa Família, informou o secretário especial de Fazenda, Waldery Rodrigues.

"O empréstimo de US$ 1 bilhão do Banco Mundial está sendo analisado pelo Tesouro Nacional e faz parte do conjunto de fontes de financiamento externo, o que não usávamos há cerca de dez anos", afirmou Waldery em coletiva de imprensa virtual.

De acordo com comunicado divulgado pela instituição financeira, a ampliação do programa irá expandir a proteção para ao menos 1,2 milhão de famílias pobres que irão continuar a demandar apoio financeiro após o fim da transferência do auxílio emergencial pelo governo federal.

"Essa ampliação beneficiará pelo menos 3 milhões de pessoas, entre elas 990 mil crianças e jovens e 7 mil indígenas", informou em nota o Banco Mundial. De acordo com a instituição, antes da pandemia da covid-19, cerca de 13 milhões de famílias estavam cadastradas no Bolsa Família.

Notícias