PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Santiago tem nova tarde de protestos e distúrbios

30/10/2020 21h20

Santiago, 31 Out 2020 (AFP) - Cerca de mil pessoas se concentraram nesta sexta-feira na Praça Itália de Santiago, em uma nova tarde de protestos e distúrbios, cinco dias após a aprovação nas urnas de uma reforma constitucional.

Apesar da votação do domingo passado em favor de uma mudança na Carta Magna pedida nas ruas por mais de um ano, mil pessoas retornaram à praça, epicentro dos protestos iniciados em outubro de 2019. Parte dos manifestantes enfrentou os Carabineros (polícia militar), que mantinham centenas de agentes e dezenas de blindados mobilizados desde a manhã.

Manifestantes lançaram pedras contra a polícia, que respondeu com jatos d'água, numa repressão que deixou vários feridos devido aos produtos químicos misturados à agua lançada pelos blindados, que provocam irritação na pele e complicações respiratórias, o que fez algumas pessoas vomitar.

"O Chile despertou e não há volta atrás", afirmou a professora de escola primária Elena González, 29. Parte dos manifestantes pedia a libertação das pessoas presas durante mais de um ano de protestos nas ruas, a grande maioria ainda em prisão preventiva e sem julgamento.

Os protestos iniciados em 2019, que deixaram 30 mortos, além de milhares de feridos e detidos, tiveram origem em uma manifestação contra o aumento da tarifa do metrô de Santiago, e acabaram denunciando os altos níveis de desigualdade existentes no país e as políticas do governo conservador de Sebastián Piñera.

apg/pb/dg/lb

Notícias