PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Saudita é detido após ataque contra guarda do consulado francês em Jidá

29/10/2020 12h21

Jidá, Arábia Saudita, 29 Out 2020 (AFP) - Um saudita feriu um guarda em um ataque com faca no consulado francês em Jidá nesta quinta-feira, após o qual foi imediatamente detido, informaram a mídia estatal e a embaixada francesa.

"O atacante foi detido pelas forças de segurança sauditas imediatamente após o ataque. O guarda foi levado ao hospital e sua vida não está em perigo", disse a embaixada em um comunicado.

A polícia da província de Meca, onde Jida está localizada, disse que o agressor era saudita, mas não especificou a nacionalidade do guarda, que teria sofrido ferimentos leves.

A embaixada da França em Riad condenou veementemente o ataque e instou seus cidadãos na Arábia Saudita a exercerem "máxima vigilância".

Nem as autoridades sauditas nem a embaixada francesa mencionaram os motivos do ataque. No entanto, isso ocorre em meio à crescente raiva no Oriente Médio pelas declarações do presidente francês Emmanuel Macron de que seu país não "renunciará às charges" retratando o profeta Maomé, o que desencadeou um boicote a produtos franceses no mundo árabe.

As medidas de segurança foram reforçadas em torno do consulado de Jidá, constatou um fotógrafo da AFP, que viu vários veículos patrulhando perto do prédio.

Em Riade, duas vans da polícia estão estacionadas em frente à embaixada da França, localizada no distrito diplomático, de acordo com um correspondente da AFP que também viu a polícia saudita proibir transeuntes de tirar fotos.

A França foi abalada há duas semanas pela decapitação do assassinato do professor Samuel Paty em Conflans-Sainte-Honorine, a noroeste de Paris, por mostrar cartuns do profeta Maomé em sala de aula.

Nesta quinta-feira, três pessoas morreram, pelo menos uma delas teve a garganta cortada, em um ataque a faca em uma igreja no coração de Nice, no sudeste da França, crime tratado pelas autoridades como um "ato terrorista".

Em Lyon, no centro-leste da França, um afegão também foi preso nesta quinta-feira quando tentava entrar em um bonde armado com uma faca, segundo fontes concordantes.

Nesta quinta-feira, os muçulmanos de todo o mundo celebram o nascimento do profeta Maomé.

bur-sls/on/bfi/mis/mb/cc

Notícias