PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Explosão de fofura: Filhote de panda pede colo para mãe e é atendido; veja

O filhote de panda tem dois meses e apenas engatinha - Instagram/@smithsonianzoo
O filhote de panda tem dois meses e apenas engatinha Imagem: Instagram/@smithsonianzoo
do UOL

Colaboração para o UOL, em São Paulo

29/10/2020 09h42

O Smithsonian´s National Zoo em Washington, capital dos EUA, divulgou no Instagram uma cena para lá de fofa, protagonizada por um filhote de urso panda e a mãe dele. O pequeno, de 2 meses, estava pegando no sono e pediu colo para a mãe que o pegou e o acariciou, com muitos abraços.

Compartilhado na terça-feira (27), o vídeo conta com mais de 60 mil visualizações de usuários abismados com a fofura dos animais.

Esse filhote é o quarto de Mei Xiang, ursa de 22 anos, que nasceu na China antes de ser levada para os EUA. Os usuários do Instagram não economizaram elogios ao contagiante carinho da mãe.

"Os abraços deles me deixam muito feliz", escreveu um internauta. "Com tudo o que acontece em meu país e ao redor do mundo, Mei e seu 'pacote de alegria' é uma das poucas coisas que colocam um sorriso no meu rosto", complementou outro.

A jaula pequena em que os animais estão revoltou alguns usuários, mas o zoológico justificou, em seu site oficial, a necessidade do espaço.

"Os ursos na natureza, incluindo os pandas-gigantes, dão à luz em pequenas tocas. Os tratadores do zoológico se esforçam para recriar esse ambiente para Mei Xiang. Ela sempre tem acesso aos recintos maiores, embora durante os primeiros meses de vida de um filhote ela passe a maior parte do tempo na toca", informou o zoológico.

Ainda o sem nome definido, o filhote de 2 meses não sabe andar e apenas engatinha. A mãe, costuma pegá-lo no colo e levá-lo para fora da toca durante a noite em "viagens de campo" até o recinto maior.

O filhote, no entanto, não viverá com a mãe por tanto tempo. Os filhos de Mei Xiang com Tian Tian, pai do bebê, pertencem à China. Por conta disso, ao atingir os 4 anos, os filhotes são enviados para o país asiático, para que façam parte da população reprodutora da espécie local.

Notícias