PUBLICIDADE
Topo

Notícias

FCA e TIM vão deixar carro conectado e prometem não invadir privacidade

Acordo aposta na conectividade dentro do veículo - Murilo Góes/UOL
Acordo aposta na conectividade dentro do veículo
Imagem: Murilo Góes/UOL
do UOL

Jorge Moraes e Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

28/10/2020 14h35

A FCA (Fiat Chrysler Automobiles) anunciou hoje (28) uma parceria de conectividade com a operadora de telefonia TIM.

A proposta da montadora é clara em não entregar um carro com Wi-Fi e sim uma plataforma ligada à unidade de multimídia e a rede do veículo.

A experiência promete ser completa na prestação de serviço e entrega de mordomias. O carro vai conversar com suas necessidades? Uma parte dele sim.

A proposta de conectividade permitirá a parceria com serviços a bordo, como já existe em programas como o Volvo On Call e no OnStar, por exemplo.

André Ferreira, CIO da FCA para a América Latina, em conversa com UOL Carros, disse que "vamos além do que todos já conhecem sobre programa de concierge, por exemplo, criando também uma rede de proteção para o cliente, ou seja, inteligência de segurança".

Na linha 2022

Futuramente, a FCA pretende oferecer uma ampla gama de serviços. Ainda não há uma definição de quais modelos vão estrear o serviço, mas isso deve acontecer em breve.

"No futuro todos os modelos serão conectados. Consideramos que a conectividade estará disponível nos produtos das marcas do grupo a partir do primeiro trimestre do ano que vem", afirmou André Souza, Chief Information Officer da FCA para América Latina.

Os serviços devem estrear na gama 2022 da FCA, mais precisamente nas marcas Jeep, Fiat e RAM, que vai lançar no Brasil a picape full size 1500.

Além do novo Compass, o inédito SUV de sete lugares da Jeep e mais dois SUV Fiat serão modelos de largada do programa pilotado por André Souza Ferreira e Breno Kamei, diretores da FCA.

Serviços inéditos

A empresa promete reforçar o serviço de geofence (o geofencing faz uso de tecnologias para identificação de radiofrequência - RFID), usa também o sistema de GPS e rede wifi para estabelecer perímetro geográfico.

Imagine que o dono do veículo determinar o raio de circulação do carro, criando uma cerca virtual. "O trajeto é comandado pelo seu celular e conectado à central 4G, que utiliza um eSIM (chip virtual) e integra a nova comunicação do automóvel. Cerca de 30 novos features estarão ligados ao sistema que estará de olho até mesmo no momento de acionar o serviço de emergência ao condutor. A tecnologia faz a leitura do uso cotidiano e detecta uma "frenagem brusca, fora da curva", por exemplo.

A FCA também diz que a conectividade permitirá a comunicação, ativa e, em tempo real, do carro com o cliente, com a FCA e a rede de concessionárias. Como assim? Você vai poder dar a partida remotamente e acionar o ar-condicionado.

Os apps ligados ao terceiro setor (serviços) ficarão na nuvem para facilitar também a atualização da ferramenta, quando necessário. Sensores no carro terão ainda mais vida. Tudo isso graças aos conectores que enviam dados para a FCA.

"O carro conectado será o ponto de partida para novas soluções que irão viabilizar relevantes transformações na jornada do consumidor", afirma Breno Kamei, diretor de Portfólio, Pesquisa e Inteligência Competitiva da FCA para a América Latina.

Notícias