PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Terapeuta mata filhas gêmeas enquanto dormiam; guarda teria motivado crime

Terapeuta Michele Boudreau Deegan, que matou as filhas e depois se suicidou - Reprodução/Facebook
Terapeuta Michele Boudreau Deegan, que matou as filhas e depois se suicidou Imagem: Reprodução/Facebook
do UOL

Do UOL, em São Paulo

27/10/2020 13h36

Uma terapeuta que prestava aconselhamentos sobre saúde mental para adolescentes, indivíduos e casais matou as duas filhas gêmeas de sete anos enquanto dormiam e depois se suicidou nos Estados Unidos.

O crime ocorreu na última sexta (23). A doutora Michele Boudreau Deegan, 55, foi encontrada morta por um colega de residência no sábado na cama ao lado das suas duas filhas em Sudden Valley, que fica a cerca de 185 km a norte de Seattle, Estados Unidos.

As autoridades que investigam o caso estão trabalhando com a hipótese de Michele ter matado as duas filhas enquanto elas estavam dormindo, para depois tirar a sua própria vida. A disputa pela guarda das crianças seria a principal motivação para a terapeuta executar o crime contra as crianças e contra a própria vida.

"É uma situação verdadeiramente trágica que ainda estamos investigando, tentando obter mais informações sobre o que poderá ter motivado alguém a fazer algo tão horrível", disse o delegado responsável pelas investigações, Bill Elfo, aos veículos de imprensa locais.

No dia antes do crime, Michele compartilhou posts na sua página do Facebook sobre "Pais Narcisistas" e suicídio, sendo que um destes posts era sobre um artigo intitulado "Pais Narcisistas são literalmente incapazes de amar os seus filhos".

Notícias