PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Taxa de desemprego na Espanha sobe a 16,26% no terceiro trimestre

Arquivo - A taxa de desemprego na Espanha subiu a 16,26% no terceiro trimestre, em um momento de crise econômica provocada pela pandemia - NurPhoto via Getty Images
Arquivo - A taxa de desemprego na Espanha subiu a 16,26% no terceiro trimestre, em um momento de crise econômica provocada pela pandemia Imagem: NurPhoto via Getty Images

Em Madri

27/10/2020 06h35

A taxa de desemprego na Espanha subiu a 16,26% no terceiro trimestre, depois da taxa de 15,3% no segundo, com 355 mil pessoas a mais sem trabalho em um momento de crise econômica provocada pela pandemia, de acordo com os números oficiais publicados hoje.

O impacto da crise de saúde é inferior ao registrado no período anterior, quando mais de um milhão de empregos foram destruídos, segundo os dados do INE (Instituto Nacional de Estatísticas).

O número de desempregados alcança 3,7 milhões de pessoas no fim de setembro, em um país de 47 milhões de habitantes, indica o INE.

O número não considera as pessoas incluídas nos planos de desemprego parcial criados pelo governo no início da crise da saúde para evitar demissões em massa.

No final de setembro, ainda havia quase 650 mil pessoas nesta situação, segundo os últimos dados divulgados pelo governo.

O governo do primeiro-ministro socialista Pedro Sánchez calcula que a taxa de desemprego deve alcançar 17,1% até o fim do ano.

Com 35 mil mortes e mais de um milhão de casos oficialmente diagnosticados, a Espanha é um dos países europeus mais afetados pela pandemia de covid-19.

Notícias