PUBLICIDADE
Topo

Notícias

DPU alertou no ano passado para risco de incêndio no Hospital de Bonsucesso

Incêndio do Hospital Geral de Bonsucesso começou por volta das 10h - Reprodução/ Redes sociais
Incêndio do Hospital Geral de Bonsucesso começou por volta das 10h Imagem: Reprodução/ Redes sociais
do UOL

Gabriel Sabóia

Do UOL, no Rio

27/10/2020 11h01

A DPU (Defensoria Pública da União) alertou, em dezembro do ano passado, para o risco de incêndio no conjunto de prédios que compõem o Hospital Geral de Bonsucesso. Na ocasião, o Defensor Público Daniel Macedo relatou que os dois transformadores da unidade federal de saúde funcionavam com superaquecimento.

Em documento encaminhado à direção do Hospital de Bonsucesso, Macedo informou que uma vistoria realizada semanas antes havia identificado a falta de estrutura do sistema elétrico e a inoperância dos hidrantes. Em seu texto, o defensor também chamava atenção para a necessidade de criação de um plano de fuga.

"É necessário, portanto, que sejam tomadas ações imediatas a fim de dar andamento às contratações de projetos para reforma geral da subestação e geradores do Hospital Federal de Bonsucesso, bem como de ações técnicas paliativas imediatas, uma vez que esta obra não poderá ocorrer de forma imediata e a proximidade da temporada de maiores temperaturas [primavera/verão] no Rio de Janeiro se aproxima, ampliando ainda mais os riscos decorrentes da inadequação atual das instalações e equipamentos", diz um trecho.

Na ocasião, a direção da unidade informou que um plano de reestruturação seria colocado em prática em até 40 dias. O UOL questionou à direção sobre a implementação desse plano, mas até o momento não teve resposta.

O laudo da vistoria feita no Hospital Federal de Bonsucesso foi divulgado poucos dias depois de outro incêndio que ficou na memória dos cariocas. O hospital Dr. Badim, também na zona norte, pegou fogo e 22 pessoas morreram.

Médicos ajudam na remoção de pacientes

O incêndio que atinge o Hospital Federal de Bonsucesso começou por volta das 9h50. Bombeiros chegaram ao local por volta das 10h. No momento, homens de quatro quartéis trabalham no combate às chamas.

Duas pacientes que se recuperavam de covid-19 morreram por consequência do fogo. A fumaça está mais forte no prédio 1, onde ficam a enfermaria e os equipamentos de raio-x. A direção da unidade informou que mais de 200 pessoas já foram transferidas para outros hospitais próximos. Além delas, mais um paciente morreu.

Estima-se que 5 mil funcionários trabalhem no complexo de prédios que compõem o Hospital Geral de Bonsucesso. Por mês, mais de 15 mil pessoas são atendidas na unidade.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi publicado numa versão anterior deste texto, o Hospital Geral de Bonsucesso atende por mês mais de 15 mil pessoas, e não 15 pessoas.

Notícias