PUBLICIDADE
Topo

Notícias

PSA e FCA recebem aval da União Europeia para fusão de R$ 214 bilhões

Logotipos da Fiat e da Peugeot - REUTERS/Stephane Mahe
Logotipos da Fiat e da Peugeot Imagem: REUTERS/Stephane Mahe

Por Foo Yun Chee e Giulio Piovaccari

26/10/2020 13h36

A Fiat Chrysler e a PSA devem obter a aprovação da União Europeia para firmarem uma fusão de US$ 38 bilhões (cerca de R$ 214 bi na cotação atual) para a criação da quarta maior montadora do mundo, de acordo com o que pessoas próximas da negociação informaram à agência Reuters.

O sinal verde da Europa formalizaria a criação do grupo Stellantis, que teria como um dos focos a venda de picapes Ram e Jeep SUVs para motoristas norte-americanos para financiar o caro desenvolvimento de veículos com emissão zero para vender na Europa e na China.

A fusão anunciada no ano passado uniria marcas como Fiat, Jeep, Dodge, Ram e Maserati com empresas como Peugeot, Opel e DS. Outro objetivo é o corte de custos anuais de US$ 6 bilhões sem fechar fábricas. A Comissão e o grupo ítalo-americano Fiat Chrysler Automobiles (FCA) não quiseram comentar, assim como a PSA.

As ações da PSA e da FCA reverteram perdas depois que uma notícia de fusão foi publicada pela Reuters. As ações da PSA subiram 3,4% e foram a 17,06 euros, enquanto que as ações da FCA subiram 3%, indo a 11,43 euros.

As empresas não precisaram usar a pandemia da COVID-19 para argumentar sua fusão, segundo relatos. A decisão da UE pode chegar até o final do ano, antes do prazo oficial de 2 de fevereiro. FCA e PSA já disseram que esperam concluir a fusão no primeiro trimestre de 2021.

Notícias