PUBLICIDADE
Topo

Notícias

México pede que cemitérios fechem antes de feriado por medo de volta do coronavírus

Pessoas caminham entre os túmulos de um cemitério de Oaxaca, no México, durante as celebrações do Dia dos Mortos - Mas Núñez/ Xinhua
Pessoas caminham entre os túmulos de um cemitério de Oaxaca, no México, durante as celebrações do Dia dos Mortos Imagem: Mas Núñez/ Xinhua

21/10/2020 12h00

O México está pedindo que os cemitérios fechem para visitantes públicos antes do feriado do Dia dos Mortos, uma data que normalmente atrai centenas de milhares de pessoas de toda a nação, enquanto as autoridades lutam para evitar outra onda de infecções de coronavírus.

A celebração de 1º e 2 de novembro mistura rituais católicos e a crença pré-hispânica de que os mortos voltam uma vez por ano do submundo, e os fiéis lotam cemitérios e praças públicas nestes dias.

Antes do feriado, a maioria dos cemitérios ficará fechada, já que estes "se tornam áreas de alto risco de contágio", disse o vice-ministro da Saúde, Hugo López-Gatell, aos repórteres na terça-feira. "A recomendação é evitar multidões."

Um surto em um casamento elegante em Mexicali, cidade fronteiriça do norte, neste mês foi um lembrete do risco de saúde das aglomerações ? as autoridades municipais disseram que mais de cem das várias centenas de convidados contraíram o vírus.

López-Gatell acrescentou que as hospitalizações de covid-19 aumentaram nos últimos dias, o que reverteu uma tendência de queda iniciada no final de julho. Ele deu a entender que a detecção mais rápida do vírus ou o número crescente de infecções — ou os dois fatores combinados — pode ser responsável.

"Temos sinais inicias de um aumento da pandemia", disse.

A Cidade do México, a maior metrópole do país, alertou que restrições mais rigorosas podem estar a caminho se a tendência de alta das hospitalizações persistir na ampla capital.

Notícias