PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Minutos após trégua humanitária, Armênia e Azerbaijão se atacam

18/10/2020 12h14

EREVAN, 18 OUT (ANSA) - Minutos após uma nova trégua humanitária entrar em vigor na madrugada deste domingo (18) na região de Nagorno-Karabakh, os governos da Armênia e do Azerbaijão se acusaram mutuamente de violar o acordo e de fazerem ataques.   

Segundo Erevan, "o inimigo disparou tiros de artilharia contra o norte entre 00h04 e 2h45 e lançou foguetes contra o sul entre às 2h20 e 2h45", informou o ministro da Defesa, Shushan Stepanyan, em seu Twitter.   

Após as acusações, o governo de Baku disse "que as forças armênias gravemente violaram um outro acordo", tendo "disparado golpes de artilharia em várias direções e de ter lançado foguetes de longa distância ao longo da linha de frente".   

Os separatistas armênios, que contam com o apoio formal de Erevan, e o Azerbaijão voltaram a se atacar de maneira intensa na área da região separatista de Nagorno-Karabakh em 27 de setembro. Não se sabe o que motivou o conflito atual e nem quem começou os ataques, já que ambos se acusam de iniciarem o confronto.   

No fim da década de 1980, com a dissolução da União Soviética, a região - que é formada por uma população majoritariamente armênia - foi considerada parte do território do Azerbaijão. Em uma guerra separatista que seguiu até 1992, cerca de 30 mil pessoas morreram. Porém, sem um acordo de paz formal, a região ficou com a situação indefinida até hoje. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Notícias