PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Manaus: fiscalização fecha balada clandestina com menores em galpão escuro

Fiscal lacra estabelecimento após fiscalização anti-aglomeração em Manaus - Divulgação
Fiscal lacra estabelecimento após fiscalização anti-aglomeração em Manaus Imagem: Divulgação
do UOL

Marcelo Oliveira

Do UOL, em São Paulo

18/10/2020 18h01

Fiscais interditaram uma balada clandestina que acontecia em um galpão escuro, no bairro Flores, em Manaus. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, a festa acontecia "às escuras para tentar evitar o flagrante". Ao todo, 600 pessoas se aglomeravam no local em um galpão que ficava atrás de uma casa de festas.

A fiscalização, que começou na noite de sábado e terminou na madrugada de domingo, é feita pela Central Integrada de Fiscalização (CIF), que reúne diversos órgãos governamentais, e procura desrespeito às regras de distanciamento estabelecidas pelo governo estadual para evitar o contágio pelo novo coronavírus e também fazem outras checagens sanitárias e de segurança.

Inicialmente, os agentes encontraram apenas o responsável pela festa acompanhado por uma banda e mais quatro pessoas. Apesar disso, negaram que havia uma festa no local.

Em seguida, PMs que participavam da fiscalização entraram no local e acharam o galpão sem iluminação, onde diversas pessoas estavam escondidas com bebidas alcoólicas —a maioria é menor de idade, de acordo com a SSP. Durante a fiscalização, uma mulher foi detida por desacato a autoridade.

Detenção e interdição

Em outra vistoria, no bairro Zumbi dos Palmares, zona leste de Manaus, outra pessoa foi detida por desacato e ameaçar um policial.

Entre sexta e sábado, a fiscalização interditou dois estabelecimentos por aglomeração e falta de licença sanitária. Outros sete foram autuados e/ou notificados por ultrapassar o horário limite de funcionamento, não possuir sistema preventivo, licença sanitária ou Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros. Vários bairros da cidade foram alvo das equipes ao longo do final de semana.

A fiscalização amazonense também esteve nos flutuantes (embarcações que ficam atracadas nos rios da cidade e que servem como bares, restaurantes e locais para festas) na tarde de sábado e domingo. A maioria desses estabelecimentos não estava funcionando na hora da fiscalização. Apenas um flutuante teve de ser fechado, segundo a Secretaria de Segurança.

Onze bares multados no Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, a prefeitura multou bares no Leblon por aglomeração. Ao todo, em duas noites de fiscalização, 11 bares e restaurantes foram multados por aglomeração e por funcionarem em desacordo às regras locais de combate à proliferação do novo coronavírus.

Na sexta-feira (16), um restaurante em Ipanema foi interditado por sete dias por permitir aglomeração. Segundo a administração municipal, o estabelecimento já tinha sido multado, em 26 de setembro, e agora foi considerado reincidente.

Notícias