PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Supremacistas brancos comemoram comentário de Trump em debate

do UOL

Do UOL, em São Paulo

30/09/2020 12h38

O grupo de supremacistas brancos Proud Boys encarou como uma vitória a declaração feito pelo presidente Donald Trump ontem, durante o primeiro debate para as eleições americanas de novembro. Perguntado sobre a organização, considerada um grupo violento de extrema-direita, Trump fez um comentário que foi encarado como uma demonstração de apoio.

Na rede social Parler, adotada principalmente pela direita conservadora, integrantes do grupo valorizaram o apoio de Trump e se mostraram empolgados com a menção do presidente americano.

"Trump basicamente disse para ir f... com eles. Isso me deixa tão feliz", escreveu no Parler Joe Biggs, um dos líderes do Proud Boys, que organizou ações contra manifestantes do grupo antiracista Black Lives Matter nos últimos meses.

Mensagens de integrantes do grupo supremacista no Parler circulam nas redes sociais, assim como conversas que eles trocaram no aplicativo Telegram. Em diálogos privados, eles chegaram a chamar o comentário de Trump de "histórico".

O Proud Boys, que só permite integrantes masculinos, surgiu como tema no debate entre Trump e o democrata Joe Biden por causa do mediador Chris Wallace, que pediu um posicionamento do republicano a respeito do grupo. A intenção de Wallace era de que o presidente se posicionasse contra o racismo praticado pelo grupo.

No entanto, Trump fez um comentário que pode ser traduzido como: "Deem um passo para trás e se mantenham a postos". Principalmente a segunda parte da declaração foi encarada por integrantes do grupo como um sinal de apoio ao Proud Boys.

No Telegram, não só os integrantes comemoraram a declaração como um deles afirmou que já via um movimento de novas adesões ao grupo por conta da repercussão da fala de Trump.

Notícias