PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Governador do AM descarta lockdown e anuncia volta às aulas do fundamental

Governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), descartou novo lockdown - Reprodução - 23.abr.2019/Facebook/WilsonLimaAM
Governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), descartou novo lockdown Imagem: Reprodução - 23.abr.2019/Facebook/WilsonLimaAM
do UOL

Colaboração para o UOL

30/09/2020 10h29

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), afirmou ontem em suas redes sociais que não existe possibilidade de novo lockdown no estado em razão do aumento recente no número de casos de covid-19. Ele ainda confirmou para hoje o retorno das aulas presenciais do ensino fundamental da rede pública estadual.

A possibilidade de novas restrições foi levantada pelo prefeito de Manaus, Arthur Neto (PSDB), após a Secretaria Municipal de Saúde registrar, entre 24 e 28 de setembro, 1.627 novos casos de covid-19. A quantidade representou um crescimento de 30% em relação ao mesmo período de agosto.

Lima descartou o lockdown com o argumento de que o número atual de mortes decorrentes de complicações do novo coronavírus "não se compara" com o pico da pandemia no estado, vivido em abril e maio.

"Estou com o relatório da equipe de Vigilância em Saúde que indica três óbitos por covid-19 em 28 de setembro. Isso nos preocupa porque a gente queria que ninguém estivesse morrendo por conta da doença, mas é um quadro que não se compara com aquele quadro de abril e maio, quando vivemos o pico da pandemia. (...) Nem passa pela minha cabeça a possibilidade de lockdown ou fechar tudo no estado. Conseguimos avançar muito", comentou o governador.

Lima ainda confirmou para hoje o reinício das aulas do ensino fundamental da rede pública estadual nos colégios. Essa é a segunda etapa da retomada das atividades escolares presenciais no Amazonas. A primeira ocorreu em agosto, quando os alunos do ensino médio voltaram a comparecer às escolas.

Apesar de não aderir a um novo lockdown, Lima editou em 24 de setembro, um decreto estadual que proibiu funcionamento de bares, balneários, flutuantes e a realização de festas em chácaras, associações e clubes em Manaus. Seis dias antes, a prefeitura de Manaus decidiu fechar a praia do Complexo Turístico Ponta Negra, principal ponto turístico da capital. Também foi ampliado de 11 para 18 o número de Unidades Básicas de Saúde (UBS) para atendimento preferencial de casos de covid-19.

O Amazonas registrou 1.256 novos casos de covid-19 nas 24 horas que antecederam a divulgação do boletim de ontem do governo estadual. O total de infectados chegou a 137.964, sendo 117.220 recuperados. Os óbitos contabilizam 4.035.

Notícias