PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Pela primeira vez desde 2004, duas chapas concorrem à eleição na Fiesp

21.out.2013 - Skaf apoiará a chapa liderada pelo empresário Josué Gomes da Silva (foto), dono da Coteminas - Letícia Moreira/Folhapress
21.out.2013 - Skaf apoiará a chapa liderada pelo empresário Josué Gomes da Silva (foto), dono da Coteminas Imagem: Letícia Moreira/Folhapress

29/09/2020 07h11

Pela primeira vez desde 2004, a eleição para a presidência da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) terá duas chapas. Essa será também a primeira vez em 16 anos que o atual dirigente, Paulo Skaf, não tenta ocupar o posto. Skaf apoiará a chapa liderada pelo empresário Josué Gomes da Silva, dono da Coteminas. A chapa de oposição será encabeçada por José Ricardo Roriz Coelho, presidente da Abiplast (Associação Brasileira da Indústria do Plástico) e atual 2º vice-presidente.

A chapa apoiada por Skaf é formada ainda por Dan Ioschpe (presidente do conselho da Iochpe-Maxion), André Gerdau (vice-presidente do conselho da Gerdau), Flávio Rocha (dono da Riachuelo) e Rafael Cervone (presidente emérito da Associação Brasileira da Indústria Têxtil), entre outros.

Na chapa de Roriz, estão como vice-presidentes os empresários Ingo Plöger, conselheiro da Melhoramentos, e Sérgio Leite de Almeida, presidente da Usiminas.

Questionado se estaria em desvantagem em relação a seu opositor, que conta com apoio de pesos pesados da indústria, Roriz argumentou que tem do seu lado os setores mais importantes, como a indústria química, siderúrgica, de metais, máquinas e equipamentos, eletrônicos, celulose e papel.

Ele ressaltou que a presidência da Fiesp está com o setor têxtil há 16 anos. "É preciso alternância entre setores e pessoas. Minha intenção é recuperar o protagonismo da indústria paulista e da indústria brasileira, que hoje responde por 10% do PIB." Nos s anos 1980, a indústria chegou a ser 28%.

Procurado, Josué não retornou os pedidos de entrevista.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Notícias