PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Trump diz que Senado americano confirmará "facilmente" a juíza Barrett antes da eleição

A juíza Amy Coney Barrett - AFP PHOTO /UNIVERSITY OF NOTRE DAME/JULIAN VELASCO
A juíza Amy Coney Barrett Imagem: AFP PHOTO /UNIVERSITY OF NOTRE DAME/JULIAN VELASCO

27/09/2020 11h57

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse neste domingo (27) que o Senado confirmará "facilmente" sua indicada à Suprema Corte, Amy Coney Barrett, antes da eleição, embora os democratas se oponham em relação ao seu intuito de inclinar ao máximo o tribunal à direita nos próximos anos.

Trump indicou Barrett, favorita entre os conservadores por causa da sua visão religiosa, para substituir a juíza progressista Ruth Bader Ginsburg no Supremo.

Essa designação impacta de maneira potencial algumas das questões mais discutidas nos Estados Unidos, desde o aborto até o direito às armas e ao cuidado com a saúde.

A decisão de impulsionar sua indicação apenas três semanas antes da tensa eleição de 3 de novembro - com as pesquisas colocando Trump em desvantagem - irritou os democratas, que pedem que o vencedor do processo eleitoral seja quem tome esta decisão.

O concorrente de Trump, o democrata Joe Biden, lidera esse argumento.

"O Senado não deve prosseguir com essa vaga até que o povo dos Estados Unidos escolha seu próximo presidente e o novo Congresso", afirmou Biden no sábado, momentos depois de Trump anunciar Barrett como sua indicada.

Mas neste domingo, Trump afirmou estar confiante em entrevista à "Fox & Friends".

"Acho que faremos isso facilmente antes da eleição", ressaltou o presidente.

"Acho que seria bom fazer isso e passar para outro assunto", continuou ele, acrescentando: "Temos muito tempo."

Salvo uma grande surpresa, os senadores republicanos, que têm 53 dos 100 votos do Senado, esperam confirmar Barrett para a função.

O líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, um republicano, anunciou que a votação ocorrerá "este ano".

Notícias