PUBLICIDADE
Topo

Notícias

SP: Médico diz que briga começou após restaurante se recusar a servi-lo

Confusão em restaurante na Haddock Lobo - Reprodução
Confusão em restaurante na Haddock Lobo Imagem: Reprodução
do UOL

Do UOL, em São Paulo

27/09/2020 23h26Atualizada em 28/09/2020 22h07

O médico Carlos Iglesias, sócio do grupo Rubayat, deu sua versão ao "Fantástico" sobre a briga que aconteceu na última sexta-feira (25) no restaurante Gero, em São Paulo.

Ele disse que chegou ao restaurante localizado nos Jardins às 21h, mas seus amigos atrasaram por volta de 50 minutos. Durante a pandemia do coronavírus, os estabelecimentos na capital podem funcionar até 22h.

Iglesias relatou que o conflito teve início após a dona do Gero decidir expulsá-los — mesmo com o restaurante ainda cheio, segundo ele. O médico não aceitou a recusa de ser servido e começou a discutir.

"O restaurante estava lotado, cheio de gente, mais de 100 pessoas. E aí o maitre falou: 'não vamos servi-los. Na sequência, uma loira que estava na mesa ao lado fala assim: 'Vá embora, eu sou a dona do restaurante'. 21h50 da noite", explicou.

O Gero não quis comentar sobre o caso ao programa da Globo.

Um vídeo divulgado nas redes sociais ontem mostra clientes se revoltando com Iglesias e pedindo para que ele fosse embora assim que o conflito começou. É possível ouvi-lo afirmando, pelas imagens, que foi desrespeitado por uma mulher.

"Eu vou registrar um B.O, porque vocês merecem", disse o sócio do Rubayat do lado de fora do estabelecimento, em outro vídeo que caiu nas redes.

Notícias