PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Polícia retira carros encontrados em pedreira de Salto de Pirapora (SP)

A suspeita é que a região era utilizada por pessoas que aplicariam "golpes do seguro" - Reprodução/TV Tem
A suspeita é que a região era utilizada por pessoas que aplicariam 'golpes do seguro' Imagem: Reprodução/TV Tem
do UOL

De Carros, em São Paulo

25/09/2020 10h53Atualizada em 25/09/2020 13h08

A PC (Polícia Civil) começou a retirar hoje carros que foram encontrados em uma antiga pedreira desativada há mais de 20 anos em Salto de Pirapora, São Paulo. As informações são da TV Tem, afiliada da TV Globo.

O local é uma área particular que pertence a uma fábrica de cimentos da região e, com o aumento no consumo de água e o período de estiagem, o nível de água da região diminuiu nas últimas semanas e revelou ao menos 15 veículos que antes estavam submersos.

Segundo a emissora, a suspeita é que a região era utilizada por pessoas que queriam aplicar o "golpe do seguro", no qual a pessoa informa um falsa acusação de roubo ou acidente para receber o dinheiro da seguradora do automóvel.

A delegada Fernanda Ueda disse à TV Tem que a PC iniciou os trabalhos de investigação, os veículos serão retirados da pedreira com auxílio de uma corrente, e terá início uma perícia técnica ainda no local.

"Vamos identificar os carros de forma ainda provisória e, depois de levá-los para o pátio, aí sim será feito uma 'fotografação' mais detalhada e depois a perícia oficial", disse a delegada.

Ainda segundo Ueda, a polícia conta com a ajuda da Defesa Civil para a retirada dos veículos e, até o momento, não é possível determinar em quanto tempo o trabalho será finalizado pois "cada carro vai ter uma particularidade [na análise]".

A SSP (Secretaria de Segurança Pública) disse ao UOL que o caso está sob investigação através de um inquérito instaurado na Delegacia de Salto de Pirapora.

"A remoção dos automóveis está em andamento e eles serão periciados. As diligências prosseguem visando ao esclarecimento dos fatos", disse a SSP em nota.

O UOL tenta contato com a Prefeitura de Salto de Pirapora e a empresa responsável pela área para saber mais informações, mas, até o momento, não tivemos retorno.

Notícias