PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Peregrinação menor muçulmana na Arábia Saudita será retomada em outubro

23/09/2020 00h06

Riade, 23 Set 2020 (AFP) - A Umra, a peregrinação menor dos muçulmanos, suspensa desde março devido ao coronavírus, será retomada gradualmente a partir de 4 de outubro, anunciou nesta terça-feira (22) o Ministério do Interior saudita.

Em uma primeira fase, "6.000 cidadãos [sauditas] e residentes [estrangeiros] do reino poderão fazer diariamente a Umra a partir de 4 de outubro", informou o o ministério em comunicado publicado pela agência oficial saudita SPA.

Os muçulmanos oriundos do estrangeiros poderão fazer a peregrinação a partir de 1º de novembro, quando o número de peregrinos admitidos aumentará para 20.000 por dia, completou.

A decisão de retomar a Umra foi tomada em resposta aos desejos "dos muçulmanos do país e do estrangeiro" de poder ir até os lugares sagrados, afirmou o Ministério do Interior.

A medida afeta as duas cidades santas de Meca e Medina, os dois lugares mais sagrados do islamismo.

No início de março, a Arábia Saudita suspendeu temporariamente a Umra, uma peregrinação que atrai a cada ano milhões de pessoas para o país e pode ser feita o ano todo. A medida sem precedentes tinha como objetivo prevenir a propagação da covid-19.

As autoridades também decidiram moderar a Hach, a peregrinação maior a Meca, que aconteceu este ano entre final de julho e início de agosto.

Somente cerca de 10.000 fiéis, residentes na Arábia Saudita, puderam realizar a Hach neste ano. Em 2019, esta peregrinação atraiu aproximadamente 2,5 milhões de participantes.

bur-ac/cls/ial/am

Notícias