PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Pais de Madeleine são inocentes do desaparecimento, diz investigação alemã

8.jul.2014 - Gerry e Kate McCann, pais de Madeleine, desaparecida em 2007  - Mario Cruz/EFE
8.jul.2014 - Gerry e Kate McCann, pais de Madeleine, desaparecida em 2007 Imagem: Mario Cruz/EFE
do UOL

Do UOL, em São Paulo

21/09/2020 14h15

A polícia alemã disse que a investigação sobre o desaparecimento de Madeleine McCann, em 2007, mostrou que seus pais são completamente inocentes.

De acordo com o tabloide britânico The Sun, a polícia disse não ter encontrado "nenhuma indicação" de que Kate e Gerry McCann estivessem envolvidos no sumiço da filha na Praia da Luz, em Portugal.

À TV portuguesa, o promotor alemão Hans Christian Wolters afirmou que Christian Brueckner é o único suspeito do caso e que, embora os pais se recusem a acreditar até que o corpo seja encontrado, as evidências apontam que a menina foi realmente morta.

"Tudo o que direi é que conduzimos uma investigação muito séria e não há nenhuma indicação de que os pais de Madeleine McCann estejam ligados ao seu desaparecimento. Por outro lado, temos muitas evidências apontando que Christian a matou", afirmou Wolters ao programa "Sexta as 9".

Brueckner, um alemão de 43 anos, foi apontado como suspeito do desaparecimento da criança em junho. "O resultado da nossa investigação não aponta de forma alguma para a possibilidade de o suspeito ter mantido Madeleine viva. Não temos nada que indique que ela possa estar viva. Tudo o que temos indica que ela está morta", acrescentou ele.

Notícias