PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Biden critica liderança de Trump na pandemia; republicano visitará Ohio

"Ele apenas não está à altura. Ele congelou, falhou em agir. Ele entrou em pânico", criticou o democrata -
"Ele apenas não está à altura. Ele congelou, falhou em agir. Ele entrou em pânico", criticou o democrata

Trevor Hunnicutt

Da Reuters, em Manitowoc (EUA)

21/09/2020 19h34

O candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, criticou hoje o presidente Donald Trump sobre a condução da pandemia do coronavírus, dizendo que o republicano "congelou" quando ficou diante do enorme desafio imposto pela crise sanitária.

Com as mortes pela covid-19 se aproximando dos 200 mil nos Estados Unidos, Biden disse durante evento de campanha no Wisconsin que Trump não apresentou o nível de liderança presidencial necessário para lidar com a pandemia.

"Ele apenas não está à altura. Ele congelou, falhou em agir. Ele entrou em pânico", disse Biden a trabalhadores de uma fábrica de alumínio em Manitowoc.

Biden busca manter a resposta de Trump à pandemia no foco da campanha após a morte da ministra da Suprema Corte Ruth Bade Ginsburg, na última sexta-feira.

Trump age rápido com a esperança de assegurar uma maioria conservadora de 6-3 na Suprema Corte, uma prioridade para os conservadores antes das eleições do dia 3 de novembro.

Trump também estará em campanha na região Meio-Oeste do país, onde Biden tem frisado a economia titubeante do pós-pandemia enquanto tenta reconquistar uma série de Estados decisivos que apoiaram o republicano em 2016. Trump participará de eventos em Ohio.

Biden disse que Trump poderia ter salvado mais vidas se tivesse decretado o uso obrigatório de máscaras, mas afirmou que ele continuou realizando comícios sem distanciamento social ou uso de máscaras, e temeu assustar o mercado financeiro.

"Francamente, eu lidei com caras como Trump a minha vida toda... Caras que acham que são melhores que você", disse Biden. "Eu não gosto de gente assim."

Notícias