PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Sem máscara, Bolsonaro vai a evento de gaúchos em Brasília e posa para foto

Bolsonaro e outros presentes estavam sem máscara, cujo uso é obrigatório no DF - Reprodução/Twitter
Bolsonaro e outros presentes estavam sem máscara, cujo uso é obrigatório no DF Imagem: Reprodução/Twitter
do UOL

Do UOL, em São Paulo

20/09/2020 13h12Atualizada em 20/09/2020 19h15

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez uma visita hoje a um evento promovido por gaúchos moradores de Brasília no Eixão do Lazer, aberto tradicionalmente aos domingos e feriados nacionais, e posou para fotos. Além do próprio presidente, grande parte dos populares estava sem máscara.

O país contabilizou entre sexta e sábado 708 novas mortes por covid-19, segundo o consórcio de veículos de imprensa do qual o UOL faz parte. Desde o início da pandemia, foram 136.565 mortes e mais de 4,5 milhões de infectados.

Nas redes sociais, Bolsonaro também compartilhou um registro da participação no evento. "Com a 'gauchada' no Piquete do Eixão, em Brasília", escreveu.

Pouco antes, por volta das 12h45, imagens do presidente posando para fotos foram registradas pela CNN Brasil. Segundo a emissora, a reunião se trata de um churrasco, realizado em comemoração ao "Dia do Gaúcho", e a visita de Bolsonaro foi feita de surpresa.

A data marca o início da Revolução Farroupilha (1835-1845), também chamada de Guerra dos Farrapos, a mais longa das revoltas do Período Regencial. Por seu caráter separatista, também foi uma das que apresentaram maior ameaça à integridade territorial do Brasil.

Bolsonaro + gaúchos - Reprodução/CNN Brasil - Reprodução/CNN Brasil
Sem máscara, Bolsonaro faz visita a churrasco de gaúchos no Eixão do Lazer, em Brasília
Imagem: Reprodução/CNN Brasil

O uso de máscara é obrigatório em todo o Distrito Federal em "espaços públicos, vias públicas, equipamentos de transporte coletivo, e estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços", segundo decreto assinado pelo governador Ibaneis Rocha (DEM).

A lei determina que o descumprimento da norma pode levar a multa de R$ 2.000, além do enquadramento como crime de infração de medida sanitária, com pena de até um ano de prisão.

Imunidade ainda é incógnita

Um dos principais questionamentos sobre a covid-19 envolve a imunidade dos pacientes contaminados e a possibilidade de que os recuperados voltem a se infectar. Algumas pesquisas mostram que os anticorpos desenvolvidos pelos doentes podem durar de algumas semanas a alguns meses, mas ainda não se sabe exatamente o quanto.

Cientistas alertam, porém, que nem todas as pessoas reagem da mesma forma à doença, e a imunidade pode não ser a mesma em indivíduos sintomáticos e assintomáticos. Ainda não foram registrados casos oficiais de reinfecção, mas isso não significa que não é possível que aconteça.

Bolsonaro anunciou ter contraído a covid-19 no início de julho. O teste negativo — ou seja, a completa recuperação — veio apenas em 25 de julho.

Aceno a gaúchos

Mais cedo, Bolsonaro já havia feito uma postagem sobre o Dia do Gaúcho, parabenizando a população do Rio Grande do Sul pela data comemorativa. Na foto compartilhada, o presidente aparece de chapéu e vestindo uma faixa com o nome e as cores da bandeira do estado.

Bolsonaro também publicou um vídeo de sua viagem a Sinop e Sorriso (ambas no Mato Grosso), na sexta-feira (18). Ele lembrou que o avião onde estava arremeteu na chegada ao estado, citando apenas uma "falta de visibilidade" e ignorando as queimadas que atingem a região.

"Por coincidência, as chuvas chegaram no sábado", completou.

Notícias