PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Trump diz que substituta de Ruth Bader Ginsburg "provavelmente" será mulher

Jonathan Ernst/REUTERS
Imagem: Jonathan Ernst/REUTERS
do UOL

Do UOL, em São Paulo

19/09/2020 19h06

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse hoje que "provavelmente" deve escolher uma mulher nas próximas semanas para substituir Ruth Bader Ginsburg na Suprema Corte. A informação foi publicada pelo jornal The New York Times. A decana morreu ontem.

Mais cedo, o presidente já havia dito que indicaria um substituto "sem demora", apesar dos protestos de Democratas para que a escolha seja feita apenas depois da eleição presidencial de 3 de novembro.

O ex-presidente Barack Obama pediu que os republicanos sigam os princípios da lei e não ajam por conveniência. Ele lembrou que, em 2016, o republicano Mitch McConnell se recusou a realizar uma audiência com um candidato indicado por ele, alegando que tal decisão não deveria ser tomada durante a campanha eleitoral.

A Constituição dos EUA concede ao presidente o poder de nomear os magistrados da Suprema Corte, órgão que conta com nove membros de cargos vitalícios. O Senado precisa aprovar a indicação do presidente.

O Partido Republicano do presidente Trump detém uma maioria de 53 das 100 cadeiras do Senado. Seu líder, McConnell, já anunciou que organizaria uma sessão plenária para votação, se o presidente fizesse uma indicação para preencher a vaga deixada por Ginsburg.

Alguns legisladores republicanos moderados podem se sentir desconfortáveis com essa mudança de opinião. Um duro embate político para convencê-los se anuncia pela frente.

Os democratas querem evitar a todo custo que Trump indique um novo juiz para a Suprema Corte. Seria o terceiro em seu mandato, contribuindo para tornar o perfil da instituição ainda mais conservador.

Notícias