PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Ataques aéreos das forças afegãs matam mais de 30 talibãs

18.ago.2020 - Oficiais inspecionam veículo atingido por um foguete em Cabul, no Afeganistão - Mohammad Ismail/Reuters
18.ago.2020 - Oficiais inspecionam veículo atingido por um foguete em Cabul, no Afeganistão Imagem: Mohammad Ismail/Reuters

Cabul

19/09/2020 15h23

A Força Aérea afegã realizou ataques contra os talibãs neste sábado em Kunduz (norte), matando mais de 30 insurgentes, informou o ministério da defesa, enquanto o presidente Ahsraf Ghani novamente pediu um cessar-fogo.

Os talibãs, por sua vez, acusaram o governo de ter matado 23 civis, incluindo mulheres e crianças, nesses mesmos ataques, e negou que tenha havido qualquer morte entre seus combatentes.

Esses ataques ocorrem em um momento em que negociações de paz sem precedentes entre os dois lados estão ocorrendo em Doha.

"Relatórios preliminares indicam que nenhum dano foi infligido a civis", diz o comunicado do Ministério da Defesa, postado no Twitter, que informa que será feita uma investigação.

As forças de segurança, em uma posição de "defesa ativa", interceptaram um ataque dos talibãs às suas posições no distrito de Khan Abad, na província de Kunduz, segundo a mensagem, que acrescenta que 30 insurgentes foram mortos.

No entanto, de acordo com Mohammad Naeen Mangal, diretor de um hospital local interrogado pela AFP, três civis mortos e três outros feridos foram internados nesse centro de saúde após o ataque.

O incidente ocorre depois que o presidente afegão Ashraf Ghani pediu novamente um cessar-fogo humanitário para "proteger o povo, prevenir a violência e incidentes terroristas e alcançar uma paz digna e duradoura".

Os rebeldes declararam unilateralmente duas tréguas curtas no início deste ano, antes do início das negociações de paz, que começaram há uma semana em Doha.

Notícias