PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Começa votação antecipada das eleições americanas em Virgínia e Minnesota

18/09/2020 20h05

Fairfax, Estados Unidos, 18 Set 2020 (AFP) - Os cidadãos do estado da Virgínia esperaram até quatro horas nesta sexta-feira para ir às urnas no primeiro dia de votação antecipada para as eleições presidenciais dos Estados Unidos de 3 de novembro.

Virgínia é um dos primeiros estados, junto com Minnesota, Dakota do Sul e Wyoming, a poder escolher entre o presidente republicano, Donald Trump, e seu rival democrata, Joe Biden, nessas eleições.

Os dois candidatos escolheram Minnesota para fazer campanha nesta sexta-feira. Em 2016, a democrata Hillary Clinton venceu por pouco Trump neste estado fronteiriço com o Canadá.

Na Virgínia, cerca de 300 pessoas fizeram fila do lado de fora do local de votação de Fairfax.

"Tem havido tanta preocupação com as tentativas de atacar os correios e a votação remota e os esforços para interferir na votação, que queríamos registrar nosso voto o mais rápido possível", disse Nell Minow, moradora da cidade de Mclean.

Seu marido, David Apatoff, disse que valia a pena ir votar, apesar do risco de esperar horas próximo de outros eleitores em meio à pandemia.

"Não há nada mais importante" do que isso, disse ele sobre as eleições.

Alguns cidadãos, preocupados com a ameaça do coronavírus, foram às urnas no primeiro dia para evitar as multidões de 3 de novembro, enquanto outros mostraram sua relutância em votar pelo correio, seguindo os alertas de Trump, que afirmou várias vezes sem provas que essa modalidade poderá levar a fraudes.

O presidente novamente lançou dúvidas sobre o voto postal no sábado passado, durante um comício em Nevada.

"Eles são os democratas, estão tentando fraudar esta eleição", disse.

"Isso é melhor do que votar por correio, que não se sabe onde vai parar", disse Tom Laurya, um cidadão de Arlington.

Os democratas venceram a Virgínia nas três eleições presidenciais anteriores e Biden tem uma clara vantagem nesse estado, de acordo com as pesquisas.

Trump, contudo, ainda luta para vencer ali.

Nos últimos dias, ele enviou tuítes hostis ao governador democrata da Virgínia, Ralph Shearer, a quem descreveu como "louco", e enviou uma mensagem ao significativo número de funcionários públicos que vivem naquele estado.

"Estou defendendo suas pistolas, estou defendendo seus valores", escreveu o presidente republicano.

"Para todos os funcionários federais da Virgínia, lembrem-se, fui eu que consegui aumentos salariais, não Joe Biden, o dorminhoco", afirmou, usando o apelido que criou para seu adversário.

bur-mlm/st/gma/dg/cc

Notícias