PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Parlamento do Japão elege Suga, aliado de Abe, novo primeiro-ministro

Yoshihide Suga durante entrevista coletiva em Tóquio -
Yoshihide Suga durante entrevista coletiva em Tóquio
do UOL

Do UOL, em São Paulo

16/09/2020 03h46

O Parlamento do Japão elegeu hoje Yoshihide Suga como novo primeiro-ministro do país, após a renúncia de Shinzo Abe por problemas de saúde. Suga, de 71 anos, era secretário-geral do governo e conselheiro de Abe.

Suga foi eleito com 314 dos 462 votos dos integrantes da Câmara baixa do Parlamento japonês. Na segunda-feira (14), O PLD (Partido Liberal Democrata), que governa o Japão, escolheu Suga por ampla maioria como seu novo líder.

Desafios

Shinzo Abe, 65 anos, que bateu recordes de permanência no cargo de primeiro-ministro (mais de oito anos em dois mandatos), expressou "apoio total" a Suga, que segundo ele "trabalhou de maneira dura e discreta pela nação e o povo" em seu cargo anterior.

"Vamos construir um Japão que brilhe e supere a crise do coronavírus com Suga como líder", completou.

No fim de agosto, ele surpreendeu o país ao anunciar a renúncia, quando ainda faltava um ano de mandato. Ele explicou que tomou a decisão por causa de uma doença crônica do intestino.

O próximo chefe de Governo terá que administrar uma série de desafios particularmente complexos.

O Japão já estava em recessão antes da pandemia de coronavírus e muitas conquistas da política econômica do atual primeiro-ministro, chamada de "Abenomics", estão em risco.

Suga declarou que a recuperação da economia será uma prioridade absoluta, assim como a contenção do vírus, essencial para a celebração dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, adiados para o próximo ano.

Os desafios diplomáticos também são importantes, sobretudo a preservação da aliança com os Estados Unidos e a atitude que deve ser adotada a respeito da China, enquanto a opinião pública mundial passou a ter uma postura mais rígida com Pequim após a propagação do coronavírus e os distúrbios políticos em Hong Kong.

Notícias