PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Enfermeiro é baleado na cabeça durante assalto dentro de ônibus no RJ

Luiz foi baleado na cabeça durante um assalto; segundo testemunhas, o jovem estava com fones de ouvido e não percebeu ação - Reprodução/TV Globo
Luiz foi baleado na cabeça durante um assalto; segundo testemunhas, o jovem estava com fones de ouvido e não percebeu ação Imagem: Reprodução/TV Globo
do UOL

Do UOL, em São Paulo

16/09/2020 09h20Atualizada em 16/09/2020 17h21

O enfermeiro Luiz Otávio, de 27 anos, foi baleado na cabeça na noite de ontem durante um assalto dentro de um ônibus em Guadalupe, zona norte do Rio de Janeiro. As informações são do Bom Dia RJ, da TV Globo.

Luiz voltava do seu trabalho em hospital particular em Niterói e, segundo as testemunhas, estava usando um fone de ouvido e não percebeu o assalto. Assim que o jovem se deu conta da ação, ele teria ficado nervoso, e um dos assaltantes atirou em sua cabeça.

"A informação que a gente tem é que dois indivíduos entraram no ônibus para assaltar e na hora do assalto, ele com o fone no ouvido, não prestou atenção que era um assalto. Quando se deu conta, ficou nervoso e um dos rapazes falou para o outro 'dá logo um tiro na cabeça dele'. Acho que foi o momento do disparo e, no caso, pegaram o aparelho de telefone dele", contou Luiz Fábio Ferreira Silva, amigo da vítima, à TV Globo.

Após ser atingido, o enfermeiro foi levado ao Hospital Getúlio Vargas, na Penha. A família disse que ele chegou lúcido à unidade de saúde e passou por uma cirurgia.

A Secretaria de Saúde do estado disse ao UOL que o estado de saúde de Luiz é considerado grave. "A direção da unidade informa que o paciente foi atendido e está na sala de trauma, entubado, em estado grave."

Em nota enviada ao UOL, a PM (Polícia Militar) disse que a ocorrência foi registrada no 31ª DP (Delegacia de Polícia) de Ricardo de Albuquerque e informou que os dois homens suspeitos do assalto conseguiram fugir.

"No local, os policiais encontraram duas pessoas informando que dois indivíduos entraram no ônibus e roubaram os passageiros. Na ação criminosa, um homem foi atingido por disparo de arma de fogo. Equipes do Corpo de Bombeiros (CBMERJ) socorreram a vítima para o Hospital Estadual Getúlio Vargas. Os criminosos fugiram", informou o órgão.

'Ele é trabalhador'

O pai do enfermeiro, Claudemar Rodrigues da Silva, afirmou que está "arrasado" com situação e contou que a rotina de seu filho era "de casa para o trabalho".

"Ele é trabalhador, calmo, a rotina dele é de casa para o trabalho, do trabalho para casa. Eu me sinto arrasado. Infelizmente é a rotina de cidade grande", disse Claudemar à TV Globo.

Já Renan Moreira, marido de Luiz Otávio, contou que, além de trabalhar, ele faz uma especialização na área de enfermagem e dá aulas em cursos técnicos.

"Ele acordava todo dia 4 horas da manhã para pegar o ônibus de 4h30 para ir para Coelho Neto, quando não ia direto pra Central, para lá pegar a van para alameda onde ele trabalhava. Ele começou como técnico, ele fez a faculdade dele, se tornou enfermeiro. Ele dava aula de enfermagem também no curso técnico. Ele tava agora fazendo uma faculdade à distância para se especializar mais dentro da enfermagem", contou.

O que diz a empresa

Em nota enviada ao UOL, a Expresso Real Rio informa que conduziu o ônibus até o Corpo de Bombeiros imediatamente após o assalto ao ônibus da linha 712 (Seropédica x Coelho Neto), na Av. Brasil, para prestar atendimento ao passageiro baleado.

A empresa lamenta o ocorrido e informa que a vítima foi encaminhada para o Hospital Getúlio Vargas. A ocorrência foi registrada na 31ª Delegacia de Polícia em Ricardo de Albuquerque, na zona norte do Rio.

Notícias