PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Família de Breonna Taylor fecha acordo 12 mi de dólares por assassinato

Mural em Annapolis, Maryland, que retrata Breonna Taylor, assassinada pela polícia americana - Patrick Smith/Getty Images
Mural em Annapolis, Maryland, que retrata Breonna Taylor, assassinada pela polícia americana Imagem: Patrick Smith/Getty Images

15/09/2020 14h49

A família de Breonna Taylor, mulher negra assassinada em sua casa pela polícia do estado de Kentucky, chegou hoje a um acordo com a cidade de Louisville para resolver a ação civil que trata do caso. O valor a ser recebido, seis meses após o crime, será de 12 milhões de dólares (R$ 63 milhões), segundo o New York Times.

Os advogados da família e a Prefeitura farão uma coletiva de imprensa nas próximas horas para anunciar o acordo sobre a morte, lembrada por celebridades e manifestantes em protestos contra a violência policial e o racismo estrutural que tomaram força nos Estados Unidos e no mundo, especialmente durante os últimos meses.

Além da quantia em dinheiro, o acordo também inclui promessas de reformas da polícia local, segundo disse o advogado Sam Aguilar, que representa a mãe de Taylor, à televisão local WLKY .

O texto encerra as ações civis, mas não a investigação criminal, que ainda não resultou em nenhuma acusação, um semestre depois.

O caso

Na noite de 13 de março, três policiais à paisana entraram na casa da jovem de 26 anos com um mandado de busca contra dois supostos traficantes de drogas. O namorado de Taylor, que estava na cama com ela, pegou uma pistola e disparou contra os policiais.

Segundo disse mais tarde, pensava que eram criminosos. Os policiais, que não ativaram as câmeras que usam nos trajes, mataram Taylor com oito disparos. Um deles ficou ferido no tiroteio. Os três preencheram um relatório sobre o ocorrido com vários erros. Um deles foi demitido e os outros dois suspensos.

Notícias