PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Nova Zelândia detecta 17 casos de covid-19 e estuda prorrogar confinamento em Auckland

Jacinda Arden, primeira-ministra da Nova Zelândia, espera mais casos nos próximos dias - Getty Images
Jacinda Arden, primeira-ministra da Nova Zelândia, espera mais casos nos próximos dias Imagem: Getty Images

13/08/2020 06h07

A Nova Zelândia planeja prolongar o confinamento de três dias em vigor atualmente na maior cidade do país, Auckland, após a detecção de um novo foco de infecção de coronavírus de 17 casos.

O diretor geral de Saúde, Ashley Bloomfield, anunciou que 13 novos casos foram registrados, todos vinculados às quatro pessoas da mesma família que apresentaram resultados positivos para o coronavírus na terça-feira.

A descoberta dos casos encerrou um período de 102 dias sem contaminação na Nova Zelândia. A ordem de confinamento em Auckland expira na sexta-feira à meia-noite.

Profissionais da saúde trabalham na identificação da fonte do foco de contaminação, destacou Bloomfield.

"Queremos conhecer a magnitude o mais rápido possível e, por isto, testamos todos os familiares, contatos casuais, colegas e familiares", disse.

Entre os novos casos, está um estudante de uma das maiores escolas do país, que tem mais de 3.000 alunos, afirmou Bloomfield.

A primeira-ministra Jacinda Ardern indicou que o governo espera mais casos relacionados com o novo foco.

"A lição que aprendemos com a primeira onda de coronavírus é que uma vez que se identificada a fonte de contaminação, ela se desenvolve antes de diminuir", explicou.

Depois de classificar a situação como "séria e grave", Ardern disse que o governo administra a questão de maneira "urgente, mas calma e metódica".

Os resultados da investigação nas próximas 24 horas devem definir a ampliação do confinamento, segundo Bloomfield.

Notícias