PUBLICIDADE
Topo

Notícias

China chama críticas de secretário da Saúde dos EUA de "show político"

12/08/2020 10h57

PEQUIM (Reuters) - A China afirmou, nesta quarta-feira, que o Secretário de Saúde dos EUA, Alex Azar, teve o “pior desempenho do mundo” no controle ao novo coronavírus e rejeitou as críticas à China feitas por Azar durante uma viagem de três dias a Taiwan, nesta semana.

Azar atacou a resposta da China à pandemia de coronavírus, na terça-feira, dizendo que se um surto desses tivesse se originado em Taiwan ou nos Estados Unidos, poderia ter sido “sufocado facilmente”.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, disse em uma entrevista coletiva de rotina que a epidemia nos Estados Unidos estava “fora de controle” e que a culpa era de Azar.

“Ele ignorou milhões de norte-americanos que sofrem com o vírus e foi para Taiwan fazer um show político”, disse Zhao.

“O seu comportamento prova mais uma vez que, aos olhos dos políticos dos EUA, vidas norte-americanas não significam nada em comparação aos seus próprios ganhos políticos egoístas”, disse.

Azar foi a visita de mais alto escalão dos EUA a Taiwan em quatro décadas e aconteceu depois de uma profunda deterioração das relações entre os EUA e a China, por uma série de motivos, incluindo comércio, Hong Kong e o coronavírus.

A administração Trump criticou a China várias vezes por ter tentado encobrir o surto de coronavírus, identificado inicialmente na cidade de Wuha, no centro da China, no final do ano passado, e prevaricar o compartilhamento de informações.

A China nega as acusações.

O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou na terça-feira que sua relação com o presidente Xi Jinping azedou por causa da pandemia e que eles não se falam há bastante tempo.

A China condenou a viagem. A China considera Taiwan uma província separatista e prometeu trazê-la de volta ao seu domínio, pela força, se necessário. Zhao disse na quarta-feira que Pequim condena qualquer laço oficial entre os EUA e o governo autônomo de Taiwan.

Os Estados Unidos têm o maior número de casos e mortes por coronavírus no mundo, e Trump foi criticado em seu país por não ter lidado com a seriedade suficiente com o que ele chama de “vírus chinês”.

A China relatou 84.737 casos confirmados, com 4.634 mortes.

Taiwan tem sido elogiado por especialistas em saúde pelas medidas antecipadas e eficientes para controlar o surto, com apenas 480 infecções e sete mortes.

(Reportagem de Cate Cadell)

Notícias