PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Trump não quer distanciamento em comícios: 'Não podemos ter lugares vazios'

Após Tulsa, Trump criticou a possibilidade de ter comícios de campanha com distanciamento social  - Divulgação
Após Tulsa, Trump criticou a possibilidade de ter comícios de campanha com distanciamento social Imagem: Divulgação
do UOL

Do UOL, em São Paulo

11/08/2020 19h05Atualizada em 11/08/2020 20h14

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou hoje a possibilidade de fazer comícios de campanha com distanciamento social. Em entrevista à Fox News Radio, ele afirmou que a prática não traria uma boa aparência para o evento.

"Não podemos ter lugares vazios", disse Trump antes de relatar uma conversa com uma pessoa, ou grupo de pessoas, não identificado:

"Você sabe, se eu tivesse cinco lugares vazios — por exemplo, eles disseram: 'Você faria um comício, senhor?' A razão de eu não fazer isso [é] porque: 'Você pode ter um lugar [ocupado] e sete em volta têm que estar vazios.'"

"Oh, isso ia ficar ótimo. Sabe, você tem uma pessoa e tudo tem que estar vazio ao redor dela. Você não pode fazer isso", afirmou o presidente, que já teve um comício com poucos presentes em junho, na cidade de Tulsa, em Oklahoma.

Na ocasião, ele e sua equipe esperavam uma multidão, o que acabou não se concretizando. Um porta-voz do Departamento de Bombeiros de Tulsa disse à Reuters que a contagem do público ficou em 6.200 pessoas. A campanha de Trump via o comício como uma maneira de revigorar sua base e demonstrar apoio, em um momento no qual as pesquisas de opinião o mostravam atrás do rival democrata, o ex-vice-presidente Joe Biden.

De acordo com o The New York Times, fãs de K-pop e usuários da rede social TikTok sabotaram o evento, confirmando presença via internet sem intenção de comparecer. As informações levam a crer que centenas de milhares de ingressos foram obtidos dessa forma.

Após o comício, Oklahoma relatou um crescimento de casos do novo coronavírus. O departamento sanitário do Estado também alertou os que pretendiam participar do evento que eles corriam risco maior de pegar o vírus.

Notícias