PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Empresas de Nova York prometem contratar 100.000 pessoas desfavorecidas para 2030

11/08/2020 11h42

Nova York, 11 Ago 2020 (AFP) - Os diretores de 27 grandes empresas de Nova York, entre elas JPMorgan Chase, IBM e Amazon, se comprometeram nesta terça-feira (11) a dar trabalho para 100.000 pessoas com baixa renda e/ou integrantes das minorias negra, latina ou asiática para 2030.

Reunidos no "Conselho de CEOs para empregos em Nova York", os chefes das empresas disseram que desejam trabalhar com instituições educativas e organizações comunitárias para ajudar o desenvolvimento dos nova-iorquinos desfavorecidos.

Os empresários, que apontam Nova York como a cidade mais rica dos Estados Unidos, propõem oferecer estágios para 25.000 estudantes da universidade pública CUNY, usando seus recursos e redes para compartilhar suas melhores práticas.

"Nossa missão é garantir que os moradores das comunidades mais vulneráveis de Nova York possam desenvolver as habilidades necessárias para seguir carreiras promissoras e se beneficiar da recuperação econômica da cidade", disse Gail Mellow, que lidera este novo grupo, em um comunicado.

A pandemia de coronavírus acentuou as desigualdades sociais e os mais desfavorecidos foram mais afetados tanto em questão de contágios quanto de perda de empregos.

Mas "mesmo antes da pandemia, que teve um impacto desproporcional nas comunidades negras, latinas e asiáticas de baixa renda, o desemprego no Bronx já era 85% maior do que em Manhattan", destaca o texto.

Além disso, há uma demanda por vagas qualificadas que não são preenchidas, acrescentam os integrantes do novo Conselho, que inclui empresas financeiras, consultorias, empresas de tecnologia, hospitais, mídia e operadoras de telecomunicações.

jum/jul/leo/yow/lda/aa

J.P. MORGAN CHASE & CO

IBM

AMAZON.COM

Notícias