PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Israel fecha ponto de entrada de mercadorias em Gaza após balões incendiários

10/08/2020 22h08

Jerusalém, 11 Ago 2020 (AFP) - Autoridades de Israel anunciaram na madrugada desta terça-feira, horário local, o fechamento do ponto de entrada das mercadorias entre o país e a Faixa de Gaza, em represália a lançamentos recentes de balões incendiários a partir do enclave palestino.

Na manhã de hoje, islamitas do Hamas, que governam Gaza, lançaram foguetes na direção do Mediterrâneo, e, à noite, fontes israelenses deram conta de lançamentos de balões incendiários, que causaram pânico em setores do sul de Israel, sem deixar vítimas.

O órgão israelense responsável pelas operações civis nos Territórios Palestinos (Cogat) anunciou que o posto de Kerem Shalom, por onde entram as mercadorias de Israel para Gaza, "será fechado para a passagem de todos os bens, exceto ajuda humanitária essencial e combustível. Esta decisão foi tomada devido aos lançamentos contínuos de balões incendiários a partir da Faixa de Gaza em direção a Israel", diz o texto, enviado à AFP, em que o Hamas é acusado de ser responsável pelos lançamentos, uma vez que controla o território, de 2 milhões de habitantes.

Balões incendiários foram lançados na última semana do enclave palestino para Israel em diversas ocasiões, o que fez com que Israel respondesse atacando posições do Hamas. Segundo analistas palestinos, os lançamentos têm o objetivo de pressionar o Estado hebreu a permitir a entrada de ajuda financeira do Catar no enclave.

"Esses foguetes e balões incendiários são mensagens do Hamas para melhorar as condições econômicas do enclave, aliviar o bloqueio e colocar em prática parte dos acordos fechados entre os dois lados via Egito", declarou Jamal Al-Fadi, professor de Ciência Política na Universidade Al-Azhar, em Gaza. "Não espero nenhuma guerra, pois nenhum lado assim deseja."

gl-az/ybl/jvb/gma/lb

Notícias