PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Candidata opositora de Belarus exige que presidente reeleito ceda o poder

Svetlana Tikhanovskaya, candidata de oposição, falou em coletiva de imprensa após as eleições em Belarus - SERGEI GAPON/AFP
Svetlana Tikhanovskaya, candidata de oposição, falou em coletiva de imprensa após as eleições em Belarus Imagem: SERGEI GAPON/AFP

Da AFP, em Minsk

10/08/2020 07h09

A candidata da oposição na eleição presidencial de Belarus, Svetlana Tikhanovskaya, rejeitou hoje os resultados oficiais da votação de domingo e exigiu que o presidente Alexander Lukashenko, declarado vencedor pelas autoridades, ceda o poder no país.

"As autoridades devem refletir sobre como transferir o poder. Me considero vencedora da eleição", afirmou Tikhanovskaya, que denunciou a repressão no domingo à noite às manifestações contra a reeleição de Lukashenko.

"Testemunhamos o fato de que o poder busca se manter pela força. Apesar dos nossos apelos às autoridades para não que não reprimisses os seus cidadãos, não fomos ouvidos e ontem a polícia recorreu a meios desproporcionais", disse, antes de destacar que tem "informações contraditórias" sobre mortes.

O ministério do Interior anunciou que quase 3.000 manifestantes contrários ao governo foram detidos e dezenas de pessoas ficaram feridas na madrugada de domingo para segunda-feira, mas negou vítimas fatais.

"No total, em todo o país, foram detidas quase 3.000 pessoas. Durante os incidentes, mais de 50 cidadãos e 39 policiais ficaram feridos. Alguns deles estão hospitalizados", afirma o ministério em um comunicado, que cita manifestações noturnas "não autorizadas em 33 cidades e localidades do país.

Notícias