PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Bretas autoriza viagem de Temer ao Líbano

Michel Temer transmite a faixa presidencial para Jair Messias Bolsonaro - Pedro Ladeira/Folhapress
Michel Temer transmite a faixa presidencial para Jair Messias Bolsonaro Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

do UOL

Do UOL, em Brasília

10/08/2020 22h35

O juiz da 7ª Vara Federal criminal do Rio de Janeiro, Marcelo Bretas, autorizou na noite desta segunda-feira (10) a viagem do ex-presidente Michel Temer ao Líbano.

Na decisão, obtida pela coluna, Bretas autoriza a ausência de Temer no país no período de 12 a 15 de agosto.

O magistrado destacou na sua decisão que o motivo da viagem "está plenamente justificado ante a natureza humanitária da missão oficial para a qual foi designado, em nome da República brasileira". Bretas autorizou que o passaporte de Temer, que é réu e estava impedido de sair do país, seja retirado amanhã às 15 horas,

A defesa do ex-presidente Michel Temer, a cargo do advogado Eduardo Carnelós, apresentou, às 21h29 desta segunda-feira, a petição na 7ª Vara Federal criminal do Rio de Janeiro, pedindo autorização para que o ex-presidente possa viajar para o Líbano.

O protocolo foi feito minutos depois da formalização do convite do presidente Jair Bolsonaro ser publicado no Diário Oficial da União, com a comitiva que irá ao Líbano. Assim como a decisão que saiu poucos minutos depois.

Temer é réu em dois processos penais na 7ª Vara Federal e já teve alguns pedidos de viagem negados por Bretas. O ex-presidente, no entanto, recorreu e conseguiu autorização do Tribunal Regional Federal da 2ª Região para viajar como palestrante na Inglaterra e na Espanha.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Notícias