PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Presidente do México diz que curva de contágio foi controlada no país

07/08/2020 16h46

Los Cabos (México), 7 ago (EFE).- O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, afirmou nesta sexta-feira que a curva de contágio do novo coronavírus foi controlada e o colapso no sistema de saúde evitado, no dia em que foi superada a marca de 50 mil mortos no país em decorrência da Covid-19.

"O que fizemos bem? O que fizeram bem os profissionais, os especialistas em saúde? Pois, se achatou a curva, nos levou tempo, mas não houve saturação nos hospitais, não houve caso de saturação dos hospitais. Ninguém ficou sem ser atendido", disse o chefe de governo, em entrevista coletiva.

Ontem, foi anunciado que o México havia chegado a 50.517 mortes em decorrência da Covid-19 desde o início da pandemia da doença, sendo o terceiro país do mundo em falecimentos, apenas atrás de Estados Unidos e Brasil, segundo a Universidade Johns Hopkins.

López Obrador lembrou, no entanto, que o índice de quase 400 mortos por cada 1 milhão de habitantes é inferior ao de vários países, como Reino Unidos, Peru, Espanha, Itália, Estados Unidos, Brasil, entre outros.

O presidente mexicano ainda atribuiu parte das mortes ocorridas em solo mexicano a prevalência nas vítimas de diabetes, hipertensão e obesidade.

O número de casos de infecção pelo novo coronavírus é de 462.690, o sexto maior do mundo, ainda de acordo com a instituição americana.

OTIMISMO PARA O TURISMO.

López Obrador, que concedeu entrevista coletiva na cidade de Los Cabos, o principal destino turístico do noroeste do México, no estado de Baixa Califórnia Sul, garantiu que está otimista sobre a recuperação do setor de turismo ainda para o fim desse ano.

"O pior passou", garantiu o presidente, sobre a pandemia e os impactos econômicos.

Apenas no segundo trimestre deste ano, o Produto Interno Bruto (PIB) nacional sofreu queda de 18,9%. Além disso, foi registrada perda de 1,1 milhão de empregos formais.

O chefe de governo destacou, no entanto, que, segundo o Instituto Mexicano de Seguridade Social (IMSS), apenas nos primeiros dias de agosto, foram criados 10 mil postos de trabalho formais. EFE

ppc/bg

(foto) (vídeo)

Notícias