PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Indonésia quer diminuir importações de açúcar e elevar produção

Eko Listiyorini e Tassia Sipahutar

07/08/2020 12h37

(Bloomberg) -- A Indonésia, maior importadora de açúcar do mundo, planeja reduzir as compras com o aumento da produção doméstica. O momento é favorecido pela crescente renda, que impulsiona a demanda por alimentos e bebidas açucarados.

A holding estatal PT Perkebunan Nusantara III quer expandir as plantações de cana-de-açúcar e modernizar usinas na tentativa de dobrar a produção para 2 milhões de toneladas de açúcar por ano até 2025, disse o diretor-presidente Mohammad Abdul Ghani. A empresa está perto de firmar um acordo com credores para reestruturar 45 trilhões de rupias (US$ 3,08 bilhões) em dívidas.

A meta de reduzir as importações também depende do controle do consumo no quarto país mais populoso do mundo, à medida que a riqueza e a população aumentam. O Ministério da Agricultura espera que a demanda per capita fique acima de 25 quilos por ano até 2023, mas a associação açucareira local diz que esse volume precisa cair para menos de 20 kg para reduzir as importações significativamente. Dados do Departamento de Agricultura dos EUA mostram que o consumo na Indonésia aumentou cerca de 30% nos últimos cinco anos.

A produção de açúcar branco do grupo responde por 40% do volume produzido no mercado doméstico. A empresa espera reduzir as importações da Indonésia com o aumento da produção e participação de mercado, disse Ghani em entrevista nesta semana. A holding fechou uma parceria com a empresa florestal estatal Perum Perhutani e pequenos proprietários de plantações para expandir a área dos canaviais para 300 mil hectares em relação aos atuais 60 mil hectares dentro de cinco anos. A expansão incluirá a conversão de algumas plantações de seringueiras, disse Ghani.

©2020 Bloomberg L.P.

Notícias