PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Covas prevê arrecadação de R$ 9 bilhões a menos em SP até fim do ano

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), diz que prefeitura está "organizando as contas" - Nilton Fukuda/Estadão Conteúdo
O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), diz que prefeitura está "organizando as contas" Imagem: Nilton Fukuda/Estadão Conteúdo
do UOL

Do UOL, em São Paulo

05/08/2020 11h18

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), revelou que espera uma arrecadação de R$ 9 bilhões a menos para a cidade de São Paulo no fim deste ano - o quadro foi agravado diante do cenário de pandemia do coronavírus.

Em entrevista à BandNews concedida na manhã de hoje, o tucano afirmou que, apesar do rombo, a prefeitura não deve aumentar tributos nos próximos meses.

"A expectativa é que a gente chegue até o fim do ano arrecadando R$ 9 bilhões a menos que a previsão. Estamos organizando as contas e cortando alguns investimentos. Aproveitamos o que a legislação federal trouxe para poder postergar pagamento de dívidas para o ano que vem", iniciou.

"No ano que vem, vamos ter um orçamento para conseguirmos manter os serviços sem aumento de tributos, temos preocupação com a geração de emprego e renda", disse o prefeito.

Covas ainda se mostrou preocupado com a reforma tributária que está sendo discutida no Congresso, que propõe a unificação de tributos.

"Se os impostos forem agregados, a área de serviços pagaria entre 20 e 25% de alíquota. Este setor é o que mais perde com uma junção de vários tributos. A prefeitura de São Paulo seria muito prejudicada porque, ao mudar o recolhimento, perderíamos em torno de R$ 10 bilhões por ano."

Notícias