PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Motel é multado em R$ 20 mil por festa clandestina em Goiás

do UOL

Galtiery Rodrigues

Colaboração para o UOL, em Goiânia

02/08/2020 19h38

Um motel em Aparecida de Goiânia, cidade da região metropolitana de Goiânia, foi multado ontem em R$ 20 mil e teve o espaço de eventos interditado, após realizar festa clandestina na noite de sexta-feira (31).

A aglomeração de carros e pessoas no local foi registrada em imagens, que chegaram ao conhecimento dos fiscais do órgão ambiental do município. Elas ajudaram a comprovar o descumprimento das regras de isolamento adotadas pela prefeitura da cidade, assim como a poluição sonora, sem as devidas licenças para a realização do evento.

Nos vídeos, aparece uma grande quantidade de carros estacionados do lado de fora do estabelecimento e pessoas já no interior da festa, ignorando o distanciamento social. Ao chegarem ao local, os fiscais encontraram o espaço já quase vazio. Eles acreditam que os convidados foram avisados com antecedência que a fiscalização estava a caminho.

O secretário de Meio Ambiente de Aparecida de Goiânia, Cláudio Everson, explica que foi feita uma avaliação jurídica da situação e as provas foram suficientes para justificar o auto de infração. "Constatou-se, por meio de fotos e vídeos, que o local estava cheio. Pelas imagens, é possível dizer que tinham mais de 100 pessoas no espaço, com uma estrutura bem organizada", diz.

Em um perfil nas redes sociais, o Memphis Motel divulgou ontem um comunicado esclarecendo que a festa ocorreu em um espaço anexo e que o motel seguia em funcionamento, atendendo a clientela.

A multa foi aplicada ontem durante o dia e os fiscais retornaram ao local, já à noite, para efetuar a interdição do espaço de eventos. O UOL tentou contato com algum representante do Memphis Motel, mas não obteve retorno até então.

O local fica em uma região conhecida pela concentração de motéis, nas margens da BR-153, entre Goiânia e Aparecida de Goiânia. Esta não é a primeira vez que os fiscais ambientais aplicam multas por festas realizadas nesses espaços desde o início da pandemia.

No início de julho, uma pessoa foi autuada por gerar aglomeração na suíte presidencial de um motel da mesma região. No dia seguinte, o mesmo cliente voltou a realizar festas no local e os fiscais foram avisados, novamente, aplicando nova multa.

"Há uma incidência muito grande. Vamos ter que adotar um pouco mais de atenção na região. Sempre tem denúncias, mas vamos fazer operações com mais frequência, porque, com certeza, eles vão continuar. É uma situação triste. Todos sabem das condições de saúde", afirma o secretário de Meio Ambiente.

Divulgação na internet

Esses eventos, segundo Cláudio Everson, chegam ao conhecimento das pessoas quase sempre pelas redes sociais e aplicativos de bate-papo. A divulgação ocorre pela internet e o local da festa é revelado sempre já quase na hora do início da festa.

"Elas ainda começam sempre depois da meia-noite para tentar burlar a fiscalização", conta ele. Os fiscais que foram averiguar esta última denúncia já estavam no fim do expediente, quando receberam a notícia de realização do evento.

Diante dessa logística criada para driblar o sistema, o secretário conta que foi preciso adotar medidas para tentar reverter o quadro, como adoção de carros descaracterizados, participantes anônimos em grupos de WhatsApp e pessoas disfarçadas para descobrir os locais das festas.

Notícias