PUBLICIDADE
Topo

Maia se solidariza com Felipe Neto e promete acelerar projeto de fake news

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em coletiva de imprensa - Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em coletiva de imprensa Imagem: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
do UOL

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

01/08/2020 15h53

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se solidarizou com o youtuber Felipe Neto e afirmou que vai acelerar a tramitação do projeto de combate às fake news. Em postagem no Twitter, hoje (1), Maia convidou o influencer para debater o tema em reunião na próxima semana.

Cerca de 20 minutos após a postagem de Maia, Neto aceitou o convite. " Convite aceito, Rodrigo. Vamos conversar! Muito obrigado pelo apoio", escreveu.

Desde que fez um vídeo para o The New York Times com críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o influencer virou alvo de ataques virtuais de bolsonaristas. Na postagem do jornal americano, Felipe Neto classificou Bolsonaro como "o pior presidente do mundo".

Nesta semana, as ameaças se intensificaram e manifestantes com carro de som fizeram ato em frente ao condomínio que mora, no Rio de Janeiro. O influencer comentou sobre um ataque em entrevista ao Jornal Nacional de quinta-feira (30).

"Virem atrás de mim, dentro da minha casa, é um nível de perseguição que eu não imaginei que aconteceria. Sabe aquele vilão de novela, que você fala assim: não existe na vida real? Mas existe. Ele está aí, ele acontece. E eu estou vendo agora na prática até onde as pessoas são capazes de ir", declarou.

A proposta de combate às fake news, que já foi aprovada no Senado, sofre críticas de diferentes bancadas na Câmara. O texto deve passar por alterações e voltar para o Senado, Se aprovado nas duas Casas, o projeto irá à sanção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que poderá aprová-lo, vetá-lo integralmente ou em partes.

Veja aqui o texto aprovado no Senado.

Contrárias ao projeto, lideranças do governo tentam adiar a votação sob justificativa de que a pauta pode silenciar o direito à livre expressão. Parte da base bolsonarista está na mira do inquérito que investiga fake news e corre sob o STF (Supremo Tribunal Federal).

Felipe Neto é um dos principais influencers do país e tem grande inserção em redes sociais. Entre parlamentares há a percepção de que o incômodo causado a aliados do presidente se dá justamente pelo alcance que ele tem, tão grande quanto o de aliados do presidente.

No vídeo ao The New York Times, comparou os presidentes brasileiro e americano. Ele afirmou que a atuação de Bolsonaro na pandemia de coronavírus "faz Donald Trump parecer Patch Adams" — se referindo ao médico norte-americano conhecido por seus tratamentos humanitários.

Notícias