PUBLICIDADE
Topo

Clinton nega após ser acusado de ter ido à ilha de Epstein com 2 garotas

O ex-presidente americano Bill Clinton negou ter ido à ilha de Jeffrey Epstein - Damon Winter/NYT
O ex-presidente americano Bill Clinton negou ter ido à ilha de Jeffrey Epstein Imagem: Damon Winter/NYT
do UOL

Do UOL, em São Paulo

31/07/2020 15h23

Virginia Giuffre, uma mulher que acusou publicamente o financista Jeffrey Epstein por tráfico sexual de menores de idade, disse que o ex-presidente Bill Clinton, dos Estados Unidos, visitou a ilha particular de Epstein e teve a companhia de duas garotas. Clinton negou e afirmou que nunca esteve lá.

Em comunicado divulgado hoje, o porta-voz de Clinton afirmou à revista Newsweek que o ex-presidente "nunca esteve em Little St. James Island". "Ele não falava com Epstein há mais de uma década", disse. "Bem antes de seus terríveis crimes virem à tona", declarou.

Durante uma conversa com o advogado Jack Scarola, Giuffre disse que esteve na ilha com Epstein e Clinton.

"Ghislane [Maxwell, acusada de recrutar menores para Epstein], Emmy [outra garota que supostamente ia regularmente na casa de Epstein] e havia duas garotas que eu pude identificar. Eu nunca as conheci bem de qualquer maneira. Eram apenas duas meninas de Nova York", disse Giuffre.

A mulher declarou ao advogado que Clinton ficou na casa de Epstein com as outras mulheres e que tinha uma lembrança de Epstein dizendo a ela que Clinton "me deve favores". Porém, Giuffre não contou quais eram os favores e disse que não tinha certeza se Epstein estava falando sério ou se estava brincando.

"Eu me lembro de perguntar a Jeffrey 'o que Bill Clinton está fazendo aqui [na ilha de Epstein]?'. E ele riu e disse: 'Bem, ele me deve favores'", disse Giuffre.

Epstein foi preso e acusado de tráfico sexual de menores de idade em julho do ano passado. Ele se declarou inocente e um mês depois cometeu suicídio na prisão, onde aguardava julgamento.

Notícias