PUBLICIDADE
Topo

Mosca branca? Conheça cinco carros que tiveram só 1 exemplar vendido no ano

Porsche Taycan, 100% elétrico, nem foi lançado no Brasil e já tem um exemplar da versão Turbo S no País; estreia está prevista para este ano - Divulgação
Porsche Taycan, 100% elétrico, nem foi lançado no Brasil e já tem um exemplar da versão Turbo S no País; estreia está prevista para este ano
Imagem: Divulgação
do UOL

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

12/07/2020 04h00

"Mosca branca" é um termo utilizado para designar modelos de automóveis muito raros de se ver nas ruas.

A expressão se aplica, por exemplo, a carros de coleção com poucos ou apenas um exemplar existentes, mas vale também para modelos extremamente caros e exclusivos - como superesportivos exóticos.

Também vale para veículos que não são comercializados oficialmente pelas montadoras, trazidos via importação independente.

Existem, ainda, casos nos quais determinada fabricante importa poucas unidades de um automóvel para promover testes e homologação antes do respectivo lançamento.

Há casos nos quais a montadora traz o veículo para sondar o mercado local, mas acaba desistindo de vendê-lo e o carro vai parar no mercado - vendido para algum executivo ou mesmo concessionário.

Selecionamos cinco "moscas brancas" que tiveram apenas um exemplar vendido este ano no Brasil, com base em dados fornecidos pela consultoria Jato. A lista considera os emplacamentos no País no período de janeiro a junho.

Confira.

Ferrari F8 Tributo

Ferrari F8 Tributo - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

A sucessora da 488 GTB surgiu em março do ano passado no Salão de Genebra (Suíça) e foi oficialmente lançada no fim do mês passado pela Via Italia, importadora oficial dos superesportivos da fábrica de Maranello.

O único exemplar emplacado até o momento no Brasil foi vendido por aproximadamente R$ 3,5 milhões paga cerca de R$ 140 mil de IPVA. De acordo com a Ferrari, a F8 Tributo é uma homenagem ao premiado motor V8 da marca italiana. Trata-se de um 3.9 biturbo, que entrega 720 cavalos e 78,5 kgfm de torque.

A fabricante informa alguns avanços em relação à 488 GTB: a aerodinâmica foi aprimorada em 10%, o motor ganhou 15 cv e o peso foi reduzido em 40 kg. A aceleração de 0 a 100 km/h acontece em 2,9 segundos e a velocidade máxima é de 340 km/h.

Destaque para o sistema Dynamic Enhancer, que ajusta suspensões, câmbio e acelerador para uma tocada ainda mais esportiva e segura.

De acordo com a Via Italia, outras três unidades chegam ao País neste ano e também já têm dono.

Hyundai Palisade Limited

Hyundai Palisade 2020 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Maior do que o Santa Fe, o Palisade é o SUV topo de linha da Hyundai e teve um exemplar da versão Limited emplacado no País em fevereiro passado. Em 2019, pelo menos uma unidade de testes foi fotografada rodando no Brasil, coberta por pesada camuflagem.

A unidade licenciada neste ano pode fazer parte das avaliações necessárias para homologar o utilitário esportivo de porte avantajado até oito lugares em nosso mercado.

No entanto, a Caoa, importadora oficial da marca sul-coreana no Brasil, não confirma se existem planos de lançar o Palisade aqui.

Medindo 4,98 m de comprimento, o SUV de luxo traz terceira fileira de bancos com rebatimento elétrico para ampliar a capacidade do porta-malas, enquanto o motor é sempre 3.8 V6 equipado com injeção direta, capaz de rende 295 cv e 36,1 kgfm, gerenciados pelo câmbio automático de oito marchas.

A tração pode ser dianteira ou integral. Nos Estados Unidos, a versão Limited, a mais completa, tem preços sugeridos a partir de US$ 42.125 (cerca de R$ 225 mil na conversão direta, segundo a cotação da sexta passada).

Mercedes-Maybach Classe S

Mercedes-Benz Classe S Maybach 2018 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O único Mercedes-Maybach Classe S vendido este ano no País foi licenciado em fevereiro e é modelo 2018, de acordo com a Jato do Brasil.

Trata-se da versão ainda mais luxuosa do sedã mais caro e sofisticado da marca alemã, que zero-quilômetro custa aproximadamente R$ 1,2 milhão, sem incluir os diversos equipamentos opcionais disponíveis.

O Maybach S 500 tem 5,5 m de comprimento e 2,13 m de largura e conta com acabamento interno artesanal, combinando couro de alta qualidade, madeira e metal.

Os dois bancos traseiros mais se parecem com poltronas e trazem ajustes elétricos e apoio para os pés. Entre eles, há uma geladeira e os ocupantes têm à disposição telas individuais de alta resolução.

O bom desempenho é proporcionado pelo motor 4.6 V8 birurbo de 455 cv, acoplado à transmissão automática de nove velocidades.

Mesmo pesando 2,2 toneladas, o sedã de alto luxo da Mercedes-Benz sai da imobilidade e atinge 100 km/h em cerca de cinco segundos, enquanto a velocidade máxima é limitada eletronicamente a 250 km/h.

Porsche Taycan Turbo S

Porsche Taycan Turbo S 2020 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O primeiro carro 100% elétrico da Porsche nem estreou no Brasil mas já identificamos duas unidades rodando no País, ambas emplacadas no mês de maio.

Provavelmente, são carros da própria fabricante de carros esportivos, trazidos para o lançamento do modelo - previsto para 2020.

Um dos exemplares é da versão intermediária Turbo, enquanto o outro é da configuração Turbo S - a mais potente e equipada do sedã movido a baterias.

O Taycan topo de linha deve estrear no País com preço próximo de R$ 1 milhão e chega equipado com um motor elétrico em cada eixo - no traseiro, o Porsche elétrico conta com uma transmissão de duas marchas, para ainda mais fôlego nas acelerações.

A versão Turbo S não tem turbo, pois trata-se de um carro elétrico, mas tradicionalmente essa nomenclatura é aplicada aos modelos mais potentes da Porsche.

No modo overboost, por alguns instantes a potência salta de 625 para 760 cv, permitindo acelerar de zero a 100 km/h em apenas 2,8 segundos.

Segundo a fabricante, o sistema de recarga de 800 V permite reabastecer as baterias mais rapidamente, enquanto a autonomia pode passar de 400 km, dependendo do estilo de condução.

Toyota GR Supra

Toyota GR Supra - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O único Toyota Supra vendido neste ano no Brasil foi licenciado em janeiro e é da configuração GR, a mais potente.

De acordo com publicações especializadas, a montadora de origem japonesa estuda a possibilidade de lançar aqui a nova geração do cupê de dois lugares, que estreou nos EUA, na Europa e em outros mercados em 2019.

O novo Supra compartilha plataforma e uma série de componentes com a atual geração do BMW Z4.

Na configuração GR, vem equipado com motor 3.0 turbo de seis cilindros em linha, que produz até 340 cv e 50,1 kgfm, enviados para as rodas traseiras por meio do câmbio automático de oito marchas.

Com esse conjunto, o Supra é capaz de sair da imobilidade e atingir 100 km/h em 4,3 segundos, enquanto a velocidade é limitada a 250 km/h.

A lista de itens de série inclui rodas de liga leve de 19 polegadas, controle de velocidade de cruzeiro adaptativo, suspensão ativa e bancos esportivos com ajustes elétricos.

Notícias