PUBLICIDADE
Topo

Justiça sul-coreana reduz em 10 anos pena de prisão de ex-presidente

10/07/2020 11h18

Seul, 10 Jul 2020 (AFP) - A justiça da Coreia do Sul reduziu em 10 anos as penas de prisão acumuladas da ex-presidente Park Geun-hye, após o escândalo de corrupção que provocou sua destituição em 2017.

Park foi condenada a uma série de penas acumuladas de 30 anos por corrupção e abuso de poder.

Mas o Alto Tribunal de Seul, no julgamento da apelação, a condenou nesta sexta-feira a 15 anos de prisão por corrupção e a mais cinco anos por outras cinco acusações.

Park "não cumpriu com suas obrigações constitucionais de presidente", mas não usou fundos obtidos ilegalmente para seu interesse pessoal, afirmaram os juízes.

Além disso, ela foi condenada a pagar multa de 21,5 bilhões de wons (17,9 milhões de dólares).

A ex-presidente também havia sido condenada a dois anos de prisão por infringir a lei eleitoral, o que somava 32 anos de prisão.

Agora, a pena fica em 22 anos.

A primeira mulher eleita presidente da Coreia do Sul foi destituída em 2017, após as grandes manifestações no país quando foi informado que ela e uma amiga recebiam propinas das grandes empresas.

cdl/slb/gle/lpt/sg/es/pc/fp

Notícias